G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 R E G I S T O

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: R E G I S T O   Ter Set 22, 2009 11:23 pm



R E G I S T O



CONTRIBUTO PARA A MONOGRAFIA DE MONTARGIL





A publicação da Monografia de Montargil é sem dúvida um acontecimento importante para a nossa terra, e pese embora alguns acidentes de percurso congratulo-me com o facto de ser co-autor da mesma. Lamento no entanto que se tenha ignorado nas devidas proporções a acção que em prol da mesma foi desenvolvida no âmbito do Grupo de Promoção (GP), na medida em que até constitui um projecto do mesmo — embora depois continuado pela Nova Cultura, que o terminou e vai editar...Há, no entanto uma intenção clara de riscar o GP de todo o projecto da Monografia, o que eu considero inqualificável e julgava impossível de acontecer. E não se trata de um “desconhecimento” que se tolere, mas de um “propósito” que se condena.

É certo que há quem considera que o importante é que a obra se publique, sendo secundário a sua “paternidade”, mas não é bem assim, porque a História, pelo menos para mim, tem que ter um compromisso com a verdade dos factos.



Mas, e porque é preciso repor a verdade,divulgando os factos devidamente documentados,historiemos um pouco o percurso do projecto:



Há muitos anos que através do seu Núcleo de História e Património, no GP se vinha trabalhando no campo da pesquisa histórica.E são ainda bastantes os documentos que fomos reunindo e publicando, pois também desde há muito que o dizemos, os saberes que ficam na gaveta não têm valor universal. Esses documentos estão devidamente arquivados. E numa das reuniões que então se faziam, chegou a deliberer-se mas infelizmente não se concretizou, que se elaborasse uma síntese dos elementos essenciais com destino às escolas.





Mas é nas Jornadas de História e Património de 2007 e de 2008 que se fala verdadeiramente da “Monografia”, tendo o Presidente da Junta assumido os custos da publicação e pedindo mesmo que até final de 2008 o material estivesse em condições de publicação. Dirigia-se naturalmente, como é óbvio, ao Núcleo de História e Património do GP. E é também nessa altura (2008) e durante as já referidas Jornadas, que o Dr. Joaquim Machoqueira apresenta um bem elaborado trabalho (livro) com algum do material até então recolhido e que intitulou

HISTÓRIA DE MONTARGIL— Documentos, E nos diz em Introdução”:”Este livro não é ainda nem a Monografia nem a História de Montargil. Por isso leva o nome de “História de Montargil— Documentos”. Sendo que existem ainda muitos mais documentos de grande interesse”.”É uma obra de uma pequena equipa, que não teve muito tempo para reunir, mas que pode e quererá fazer mais e melhor, nomeadamente no âmbito das actividades do Grupo de Promoção Sócio-Cultural—História e Património”( o sublinhado é nosso).





Entretanto e para quem estando de fora ainda tenha dúvidas de que no Grupo de

Promoção se vinha trabalhando no sentido da “Monografia”, posso mostrar-lhe

que nas folhas que então arquivei, e retiradas da rubrica “Falares da nossa terra”, cada uma das mesmas é encimada pela seguinte referência:



Montargilforum.com>Grupo de Promoção Cultural de Montargil>História e Património(Moderador:JMM)>”Falares” da nossa terra.






Mas há mais, já que o passado não se apaga facilmente, em especial se há quem tenha o hábito de organizar arquivos. É que só assim me é possível agora recordar que em 10 de Dezembro de 2006, o Dr. Rui Carapinha dava os “ parabéns ao jovem e recém criado( reorganizado, digo eu, seria o termo mais correcto) Núcleo de História e Património do Grupo de Promoção de Montargil” e que depois ,referindo-se ao montargilforum.com dizia que um dos objectivos do mesmo seria “ajudar na visibilidade daqueles que fazem de Montargil com o seu tempo e talento---um sítio com mais Cultura. Como todo o Grupo de Teatro; ou o de Fotografia, ou o de História e Património que culminou no compromisso público—da Junta de Freguesia—da realização da Monografia

de Montargil, com a liderança de Joaquim Machoqueira”



É, pois, suficientemente claro onde e como se começou a trabalhar na Monografia de Montargil, e o estado adiantado em que se encontrava o trabalho, quando em Junho de 2008 nasce a Associação Nova Cultura. E, gostasse-se ou não que isso tenha acontecido, a verdade é que vivemos num país onde vigora a “liberdade de associação”, e é legítimo que o tenham feito. O que, no entanto não se pode ignorar é que a mudança de pessoas não implica transferência de património,.O Núcleo de História e Património do Grupo de Promoção não foi extinto, e tinha toda a legitimidade de continuar a obra iniciada. E só não o fez

porque entendeu que o Dr. Joaquim Machoqueira e o Dr. Godinho de Carvalho eram pessoas importantes para a obra e íamos certamente criar um problema insustentável.



Entretanto

…por carta registada, e na qualidade de co-autor sou convidado pela NC para uma reunião que iria servir “essencialmente para ouvir sugestões com vista â passagem final que constituirá a publicação da Monografia de Montargil.”.Reunião de triste memória para mim mas esclarecedora, e a que nuralmente fui.



Comecei por dizer que não oporia qualquer entrave à respectiva publicação, mas que me reservava o direito de publicamente divulgar as verdades que fossem omissas na mesma., como por exemplo a participação do GP.na sua elaboração.. E a minha defesa “ da verdade”leva a que poucos dias depois e através do seu “fórum” façasaber estar”para breve uma informação para responder a algumas questões levantadas—com uma leveza imprudente—sobre todo o processo que está prestes a alcançar o seu objectivo final:a publicação do documento.(monografia)

Nota: Gostava de saber que significado o autor dá à expressão “leveza imprudente”









Entretanto, e no prometido esclarecimento da NC, esta diz que a ideia original do projecto não foi da ANCM, nem o poderia ser, dado esta nem sequer existir aquando do início do projecto e só mais tarde surgiu. ANCM nunca o presumiu e seria de uma enorme injustiça e incorrecção fazê-lo. A Monografia de Montargil é para o nosso grupo de trabalho, desde o início, e simplesmente, “um projecto em curso”

, Ponto assente, a NC reconhece que a ideia inicial não é sua—vá lá que dias antes proclamava tratar-se de um projecto claramente seu E uma coisa é evidente e fica nas entrelinhas, que do Grupo de Promoção é que o mesmo não pode ser, possivelmente esta associação terá que riscar da História tudo o que até àquela altura fez









Já vai extenso este “esclarecimento”, mas terei que aqui afirmar que não permitirei que a participação do GP nesta obra seja ignorada. Pode o livro não o referir, que a História que com o tempo tudo clarifica, ficará com elementos suficientes que comprovarão a verdade e clarificará comportamentos.

Lamento entretanto que um clima de”intrigas e de falsas verdades”( a expressão não é minha)para o qual o GP em nada contribuiu— provem-nos com factos e verdades que não é assim, --marque as relações entre duas associações que poderiam e deveriam manter um clima de harmonia nas suas actividades que até se complementam.











NOTA FINAL

Fica aqui a verdade incontornável da participação do GP na elaboração da “Monografia de Montargil”.Sobre o assunto, ponto final. Ponto assente, pois, de que não alimentarei o ping-pong de comentários.



Lino Mendes

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
R E G I S T O
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Diga de sua justiça-
Ir para: