G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 Doentes monitorizados pelo telemóvel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
djnata

avatar

Número de Mensagens : 446
Idade : 31
Data de inscrição : 19/09/2008

MensagemAssunto: Doentes monitorizados pelo telemóvel   Qui Jun 25, 2009 10:27 pm

Os doentes com insuficiência respiratória já podem ser monitorizados via remota. Mais qualidade de vida, uma terapêutica mais adequada a cada caso e menos custos são algumas das vantagens do sistema Telemold, lançado esta quinta-feira.

O Telemold utiliza sensores, um telemóvel e tecnologia sem fios. O sistema permite assim monitorizar o doente com mais eficiência e enviar os dados para o médico. O Telemold permite ainda enviar alertas quando detecta situações anómalas ou de perigo.

Os doentes crónicos são tratados com a administração de oxigénio por períodos longos ou até para toda a vida. A quantidade de oxigénio a administrar a cada doente depende da pulsação, nível de oxigénio no sangue e do esforço dispendido. Em casa, os doentes podem ter de administrar oxigénio até 15 horas por dia.

Com este novo sistema de monitorização, a terapêutica pode ser adequada mais eficientemente às reais necessidades do doente. Mais dados e mais fiáveis são um dos pontos fortes do sistema.

Infravermelhos medem o oxigénio

Um sensor é colocado no pulso do doente e uma mola com leitura por infravermelhos no dedo. Assim é possível medir-se o nível de oxigénio no sangue e a pulsação. Um outro sensor, o acelerómetro, monitoriza o movimento feito pelo doente. A informação deste aparelho é depois enviada para o telemóvel que, através de uma aplicação, converte os dados até se chegar à medida de esforço. A pulsação e o nível de oxigénio são também enviados do sensor para o telemóvel, através da tecnologia sem fios bluetooth.

O médico só tem de decidir se quer que o telemóvel envie os dados segundo a segundo ou em períodos maiores. A informação é enviada automaticamente pelo telemóvel até uma base de dados a consultar pelo médico.

Até agora a monitorização dos doentes com insuficiência respiratória tinha de ser feita com a visita dos profissionais de saúde à casa do doente, de internamentos e das idas regulares ao hospital.

Em Portugal cerca de 25 mil doentes dependem da Oxigenoterapia de longa duração. Na fase inicial, o Telemod vai estar disponível no Hospital Pulido Valente, em Lisboa.

Por enquanto o sistema de monitorização não tem qualquer custo para os doentes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Doentes monitorizados pelo telemóvel
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Secret Story - Luta Pelo Poder!
» Marcados pelo destino - Capítulo 8
» Ford Mustang 79 - Primeira Montagem
» olá! estou me apresentando
» Ajuda, Fiz uma compra no ebay.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Noticias Gerais-
Ir para: