G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
    Últimos assuntos
    » MUSEU ONLINE
    Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

    » MUSEU ONLINE
    Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

    » MUSEU ONLINE
    Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

    » MUSEU OINLINE
    Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

    » MUSEOLOGIA
    Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

    » JORNAL DOSSABORES
    Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

    » LITERATURA
    Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

    » O LIVRO
    Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

    » O LIVRO
    Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

    Buscar
     
     

    Resultados por:
     
    Rechercher Busca avançada
    Rádio TugaNet
    Geo Visitors Map
    Agosto 2017
    DomSegTerQuaQuiSexSab
      12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
    CalendárioCalendário

    Compartilhe | 
     

     TURISMO EM MONTARGIL

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
    AutorMensagem
    lino mendes
    Admin


    Número de Mensagens : 869
    Data de inscrição : 27/06/2008

    MensagemAssunto: TURISMO EM MONTARGIL   Seg Jul 21, 2008 11:30 pm

    QUE “TURISMO”
    PARA MONTARGIL



    Sendo o TURISMO o principal pólo de desenvolvimento local, deve MONTARGIL ,neste campo, também apostar fortemente no aproveitamento dos recursos locais, fomentado aquilo que se convencionou chamar de TURISMO CULTURAL No qual e neste caso está implícita a componente rural, que na diferença muito caracteriza esta região.

    Mas, o que é ,afinal, o TURISMO CULTURAL?

    Trata-se de uma forma de turismo ,que no aproveitamento dos recursos locais assenta nos respectivos valores tradicionais ,e que apareceu como resposta ao despovoamento de algumas regiões ,entre as quais o Alentejo.
    E temos assim uma de certo modo nova forma de turismo, que sendo garante de uma identidade constitui igualmente um factor de natureza económica. Que deve essencialmente apostar nas actividades em pequenos grupos—entende-se o “turismo de massas” como gerador de um impacto mais negativo em termos ambientais e humanos---e ainda na permanência de turistas por períodos prolongados(mais do que uma semana)e durante todo o ano, o que significa maiores e prolongados fluxos monetários.
    Há, como já se disse ,que apostar nos recursos localmente existentes, pelo que devem ser as populações a dinamizar o processo e logicamente a recolher os lucros---o que necessariamente passa também por uma tomada de consciência do valor da identidade ,factor pelo qual de há muito nos batemos e vem ao encontro da não descaracterização da terra, e pressupõe ainda todo um trabalho de” pesquisa e inventariação sistemática dos recursos e das carências.”
    Como se compreende, trata-se ainda de “um processo voltado sobretudo para o médio prazo, e enquadrado forçosamente por uma política de desenvolvimento global que o articule com outras actividades”.


    Como se verifica ,o turismo cultural assenta fundamentalmente no respeito pelo património, quer cultural ,quer ambiental—que nas diferenças procura o visitante conhecer novas terras e novas gentes. E por património cultural entende-se o edificado(em que se incluem os moinhos e azenhas ,os montes típicos ,as igrejas e capelas);os usos e costumes(que são marcantes de uma comunidade e os nossos grupos de cultura tradicional—Rancho, Realejos e Concertinas—dignamente defendem, preservam e divulgam; assim como as produções tradicionais( artesanato ,documentários sobre a terra quando os houver, assim como as gravações dos nossos grupos; e ainda a gastronomia( e que rica que ela é ,embora não devidamente aproveitada).Quanto ao património ambiental, aí temos a nossa paisagem rural ,as nossas aldeias, , a nossa Barragem e todo o seu mundo envolvente. Que hoje e em termos turísticos ,MONTARGIL não é apenas a Barragem embora esta seja o seu pólo principal.
    Depois, temos que a par do Festival Nacional de Folclore, o Entrudo, e a Romaria do Senhor das Almas podem constituir verdadeiros cartazes do turismo cultural local .O que no entanto exige um querer da comunidade e sugere uma parceria de diversas entidades locais e regionais.

    Com base na ruralidade ,temos assim que MONTARGIL se pode afirmar através do turismo cultural ,como uma terra com rosto próprio. E nada disto briga com o turismo de luxo que se está implantando,

    Lino Mendes


    Última edição por LINO MENDES em Sex Fev 12, 2010 4:04 pm, editado 4 vez(es)
    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário
    lino mendes
    Admin


    Número de Mensagens : 869
    Data de inscrição : 27/06/2008

    MensagemAssunto: Turismo em Montargil   Qua Nov 19, 2008 8:16 pm

    Não basta dizer…

    é preciso fazer!







    De uma maneira simplista digamos que TURISMO [b]é o acto de conhecer novas terras e novas gentes, e a sua existência remonta ao tempo das Diligências e dos Albergues., embora haja quem o remeta para a Grécia Antiga. Dadas as suas diferenças de região para região, o nosso país é por excelência um país turístico, e Montargil um espaço dotado de um ruralismo que é um hino à natureza, e um edénico caudal de agua e zona envolvente que permitiu ao homem e ao que me dizem, transformá-lo na única praia de areia branca da Europa.


    [b]Dizem-me que dentro de meia dúzia de anos Montargil será uma terra irreconhecível, para melhor
    . Potencialidades existem, mas necessário se torna a vontade política, a ausência de forças de bloqueio, e a participação da comunidade pondo acima de quaisquer outros os interesses da terra.



    Os investimentos de luxo aí estão, e que sejam bem-vindos. Mas onde estão pelo menos uma das três possíveis “praias fluviais”, e um dos quatro possíveis “ parques de merendas”,que constituem as bases de um “turismo para todos”?Não deveriam ser das primeiras obras a ser instaladas?


    Em meados de Dezembro estando eu no Bar do Hospital de Abrantes, constatei que ao meu lado uma jovem falava de Montargil .Há uns tempos que não ia à vila, e verifiquei que nada há feito para ali atrair os turistas. E por onde andam os jovens que comigo estudaram e não se interessam pelo desenvolvimento da terra?


    De facto e neste momento, e sem esquecer as nossas “aldeias” a Vila não tem nada que atraia os turistas e por certo ninguém deseja que Montargil seja uma terra fantasma, de que a cidade de Fátima é um exemplo. E bom seria que todos colaborássemos no sentido de ultrapassar a situação. Se é que pretendemos fazer renascer o “comércio tradicional” e a “ restauração tradicional”


    Vai ser necessário muito dinheiro, é um facto, mas será que Montargil não tem ninguém com peso suficiente para fazer ver aquilo que alguns não querem ver Será que não haverá “amigos de Montargil” que pelo seu notável percurso pessoal sejam de facto “amigos”..





    Azinheira das Bruxas, um lugar a visitar.


    Outeiro, Santo António, Praça da Restauração, Largo da Igreja e Jardim(?) são espaços que podem e devem ser colocados ao serviço do desenvolvimento local .Há mais de um ano que a nossa Junta de Freguesia nos informou concordar com o Grupo de Promoção em que fosse solicitado para o Outeiro a classificação de “Património de Interesse Municipal” a fim de se evitarem novos crimes arquitectónicos. Certamente que a proposta anda perdida por uma gaveta de qualquer entidade.
    É urgente adquirir uma pequena casa, a cair ,e na qual poderá ser instalada uma “moradia antiga” com cozinha e quarto. E mesmo a ex-loja de ferreiro que lá fica ao pé…





    Santo António tem enormes potencialidades, e a vantagem de ser propriedade camarária. Mas naturalmente não se pode limitar ao arranjo da Capela. Acontece até que junto desta existe uma antiga “eira” onde o Rancho Folclórico pode organizar, se houver colaboração e apoio. uma descamisada.




    Praça da Restauração, um lugar nobre da terra, e que a Junta de Freguesia diz querer dignificar.Para o domingo de manhã das “ festas populares” o Rancho Folclórico prevê a realização de um “mercado à moda antiga”, acontecimento de verdadeiro valor etnográfico e de muito interesse turístico.



    Largo da Igreja e Jardim, outros lugares onde se podem realizar espectáculos de cariz popular.



    Há uns anos falou-se, como de muitas outras coisas se falou, na instalação em Montargil de um Posto de Turismo, que naturalmente pressupõe também a defesa e divulgação do nosso artesanato .



    Depois de duas tentativas fracassadas, não se pode deixar de pensar num MUSEU ou antes a”Oficina Cultural de História Artes e Ofícios Tradicionais” já que somos a principal zona arqueológica do concelho e no campo da etnografia Montargil tem um património muito específico. Esta obra não é impeditiva da existência de um “Museu Concelhio” por onde rotativamente pode até passar o vasto conjunto de peças de arqueologia, nomeadamente as encontradas na Necrópole de Santo André, e que são propriedade de Montargil onde deverão ser entregues logo que exista um museu. Está escrito!



    Importante ainda que ligada à junta de Freguesia seja constituída uma “Comissão Local de Turismo” que junto dos respectivos empresários, negoceie a vinda à Vila de clientes aos quais naturalmente algo terá a oferece r(repugna-me dizer vender)..





    Gostaria de conhecer outras opiniões.

    Lino Mendes

    Fotos de Pedro Lopes
    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário
    pedrolopes

    avatar

    Número de Mensagens : 353
    Idade : 39
    Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
    Data de inscrição : 20/09/2008

    MensagemAssunto: Re: TURISMO EM MONTARGIL   Qua Mar 04, 2009 2:41 pm

    No meu entender é preciso classificar e não custa nada... Ora vejamos o pelourinho, porque não incluir uma pequena informaçao, onde se podesse ler o século, para que servia, algum caso real.
    As Igrejas também precisam ser classificas.
    Bem como os lugares de interesse arquiológico ou paisagístico...
    Eu proponha a criação de um miradouro na zona da guarita, numa estrutura em madeira onde se podesse avistar a barragem, tirar fotos, conviver... apoiado por um circuito pedestre... deudo até no vidamente sinalizado.

    Falta sinalização em tudo, inclusive no acesso à barragem... Pequenas coisas, que dariam fruto a baixo custo.
    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
    lino mendes
    Admin


    Número de Mensagens : 869
    Data de inscrição : 27/06/2008

    MensagemAssunto: TURISMO EM MONTARGIL   Sex Mar 06, 2009 8:18 pm

    Montargil
    terra de Turismo, Cultura e Tradição


    É fundamental, que em cada uma das entradas da Vila seja colocado um painel, informando que vão entrar numa terra de Turismo, Cultura e Tradição, tendo naturalmente por fundo a imagem de locais característicos—a Barragem, as Escadinhas de S.Sebastião, o Pelourinho, a Guarita são exemplos. E é verdade, porque a realidade turística é incontornável, a acção cultural aqui desenvolvida não terá mesmo paralelo em terras da mesma amplitude, e a tradição é de uma grande especificidade.
    Mas se é fundamental publicitar, é depois necessário mostrar, o que não é muito simples neste momento,dado não haver um recinto multiusos para o Inverno, nem um auditório ao ar livre para de Verão , pois certamente desejamos um turismo para todo o ano. Logo necessário que atempadamente seja elaborado um plano anual.
    Para determinados espectáculos a Vila dispõe de alguns locais que são bons — Escadinhas de S.Sebastião, Praça da Independência/Pelourinho, Largo da Igreja, Jardim (?) e Santo António. Mas aqui na terra também não se dispõe de um bom equipamento sonoro. E , ditado pelo conhecimento e pela experiência tudo isto são pormenores a considerar ,pois os grupos que aqui se conseguem trazer por permuta exigem-no,como nós o exigimos quando nos deslocamos.

    A existência de um Museu Arqueológico e Etnográfico seria muito importante, porque se trata de uma estrutura permanente, não sendo de ignorar que no concelho somos o principal centro em ambos os sectores.
    .O material recolhido em Santo André, como se sabe,. encontra-se aguardando que em Montargil se construa o mesmo. Também estrutura permanente seria constituída pelo aproveitamento das pequenas casas em degradação, transformando-as em Pólos Museológicos”.E todo isto, sendo difícil ainda é possível. O que não podemos já dizer no que respeita ao tão apregoado “Roteiro das Antas”, dado que e segundo me disse uma arqueóloga responsável, a degradação atingida nos últimos anos o torna impossível.

    Mas por hoje ficamo-nos por aqui, deixando no entanto a minha convicção que a autarquia deveria chamar as entidades locais, nomeadamente os agentes económicos, para estudo do assunto e criar mesmo uma Comissão Local de Turismo.

    Lino Mendes
    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário
    lino mendes
    Admin


    Número de Mensagens : 869
    Data de inscrição : 27/06/2008

    MensagemAssunto: TURISMO EM MONTARGIL   Sex Mar 20, 2009 9:08 pm

    Montargil
    terra de Turismo, Cultura e Tradição


    É fundamental, que em cada uma das entradas da Vila seja colocado um painel, informando que vão entrar numa terra de Turismo, Cultura e Tradição, tendo naturalmente por fundo a imagem de locais característicos—a Barragem, as Escadinhas de S.Sebastião, o Pelourinho, a Guarita são exemplos. E é verdade, porque a realidade turística é incontornável, a acção cultural aqui desenvolvida não terá mesmo paralelo em terras da mesma amplitude, e a tradição é de uma grande especificidade.
    Mas se é fundamental publicitar, é depois necessário mostrar, o que não é muito simples neste momento,dado não haver um recinto multiusos para o Inverno, nem um auditório ao ar livre para de Verão , pois certamente desejamos um turismo para todo o ano. Logo necessário que atempadamente seja elaborado um plano anual.
    Para determinados espectáculos a Vila dispõe de alguns locais que são bons — Escadinhas de S.Sebastião, Praça da Independência/Pelourinho, Largo da Igreja, Jardim (?) e Santo António. Mas aqui na terra também não se dispõe de um bom equipamento sonoro. E , ditado pelo conhecimento e pela experiência tudo isto são pormenores a considerar ,pois os grupos que aqui se conseguem trazer por permuta exigem-no,como nós o exigimos quando nos deslocamos.

    A existência de um Museu Arqueológico e Etnográfico seria muito importante, porque se trata de uma estrutura permanente, não sendo de ignorar que no concelho somos o principal centro em ambos os sectores.
    .O material recolhido em Santo André, como se sabe,. encontra-se aguardando que em Montargil se construa o mesmo. Também estrutura permanente seria constituída pelo aproveitamento das pequenas casas em degradação, transformando-as em Pólos Museológicos”.E todo isto, sendo difícil ainda é possível. O que não podemos já dizer no que respeita ao tão apregoado “Roteiro das Antas”, dado que e segundo me disse uma arqueóloga responsável, a degradação atingida nos últimos anos o torna impossível.

    Mas por hoje ficamo-nos por aqui, deixando no entanto a minha convicção que a autarquia deveria chamar as entidades locais, nomeadamente os agentes económicos, para estudo do assunto e criar mesmo uma Comissão Local de Turismo.

    Lino Mendes
    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário
    lino mendes
    Admin


    Número de Mensagens : 869
    Data de inscrição : 27/06/2008

    MensagemAssunto: TURISMO EM MONTRAGIL   Qua Set 23, 2009 12:46 am



    Turismo

    de qualidade e para todos







    A Albufeira da Barragem e o seu meio envolvente, é sem dúvida o espaço fundamental para o desenvolvimento do Turismo em Montargil, e a Associação de Regantes uma entidade que pode ser muito importante no mesmo, em especial na instalação de equipamentos como uma Praia Fluvial e um Parque de Merendas. E não entendam esta minha insistência como um ataque às entidades que ainda não os promoveram, pois que entendo e compreendo que outros considerem diferentes prioridades.

    Mas os meus “pontos de vista”aqui ficam, até por que me custa quase que semanalmente , indicar o caminho para Mora. E um turismo para todos é pelo que desde sempre tenho pugnado.



    Aproveitando a oportunidade para publicamente agradecer a amabilidade que sempre têm tido para connosco, questionámos a Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Sorraia, que em Outubro/2007 considerava que seria provável que dentro de pouco tempo o edifício da ex-Cozinha de Santo Ildefonso assim como todos os outros prédios envolventes na respectiva área viessem a ser integrados num projecto promovido por aquela Associação em colaboração com outras entidades ligadas ao desenvolvimento local.

    Entretanto e no Artigo Nº 23,ponto 2,o POAM diz-nos que “ no núcleo localizado, junto à barragem,na margem esquerda, são permitidas as seguintes acções::

    a) Recuperação do conjunto de casas da barragem paraq fins turísticos, recreativos e educacionais ou de restauração;

    b) Construção de uma zona de recreio infantil.

    c) Criação/ apetrechamento de uma zona de apoios a embarcações;

    d) Construção de um parque de merendas;



    O referido Plano de Ordenamento considera ainda que “os parques de merendas correspondem a espaços de repouso e lazer, que serão equipados com bancos, mesas e áreas para foguear destinadas exclusivamente à preparação de alimentos, podendo ser complementadas com sanitários e espaços para recreio infantil, estes últimos com uma área equivalente à do parque de merendas,e, ainda, um posto de primeiros socorros.

    A recolha regular de resíduos terá que ficar assegurada.



    Entretanto, e neste momento, a Associação de Regantes “continua a aguardar a resolução das questões legais que a impedem de ter actividade turística pelo que a reabilitação da “Cozinha de Santo Ildefonso” e espaços anexos tem sido sucessivamente adiada. Continuam no entanto a manter e conservar os espaços anexos ao estaleiro da barragem, os abrigos para barcos, cais e respectivas instalações sanitárias.”



    Uma questão que nos tem sido muito colocada é o estado em que se encontra o caminho para a Central Hidroeléctrica. Sobre o assunto é-nos dito que, apesar do acesso a essas instalações se encontrar reservado, esperam iniciar brevemente as respectivas obras de reabilitação.



    Quanto à ILEGAL vedação de caminhos e ocupação de espaços, devem as questões ser colocadas à Administração da Região Hidrográfica do Tejo.



    LINO MENDES


    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário
    lino mendes
    Admin


    Número de Mensagens : 869
    Data de inscrição : 27/06/2008

    MensagemAssunto: Re: TURISMO EM MONTARGIL   Qua Set 23, 2009 12:50 am

    LINO MENDES escreveu:


    Turismo

    de qualidade e para todos







    A Albufeira da Barragem e o seu meio envolvente, é sem dúvida o espaço fundamental para o desenvolvimento do Turismo em Montargil, e a Associação de Regantes uma entidade que pode ser muito importante no mesmo, em especial na instalação de equipamentos como uma Praia Fluvial e um Parque de Merendas. E não entendam esta minha insistência como um ataque às entidades que ainda não os promoveram, pois que entendo e compreendo que outros considerem diferentes prioridades.

    [size=12]Mas os meus “pontos de vista”aqui ficam, até por que me custa quase que semanalmente , indicar o caminho para Mora. E um turismo para todos é pelo que desde sempre tenho pugnado.



    Aproveitando a oportunidade para publicamente agradecer a amabilidade que sempre têm tido para connosco, questionámos a Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Sorraia, que em Outubro/2007 considerava que seria provável que dentro de pouco tempo o edifício da ex-Cozinha de Santo Ildefonso assim como todos os outros prédios envolventes na respectiva área viessem a ser integrados num projecto promovido por aquela Associação em colaboração com outras entidades ligadas ao desenvolvimento local.

    Entretanto e no Artigo Nº 23,ponto 2,o POAM diz-nos que “ no núcleo localizado, junto à barragem,na margem esquerda, são permitidas as seguintes acções::

    a) Recuperação do conjunto de casas da barragem paraq fins turísticos, recreativos e educacionais ou de restauração;

    b) Construção de uma zona de recreio infantil.

    c) Criação/ apetrechamento de uma zona de apoios a embarcações;

    d) Construção de um parque de merendas;



    O referido Plano de Ordenamento considera ainda que “os parques de merendas correspondem a espaços de repouso e lazer, que serão equipados com bancos, mesas e áreas para foguear destinadas exclusivamente à preparação de alimentos, podendo ser complementadas com sanitários e espaços para recreio infantil, estes últimos com uma área equivalente à do parque de merendas,e, ainda, um posto de primeiros socorros.

    A recolha regular de resíduos terá que ficar assegurada.



    Entretanto, e neste momento, a Associação de Regantes “continua a aguardar a resolução das questões legais que a impedem de ter actividade turística pelo que a reabilitação da “Cozinha de Santo Ildefonso” e espaços anexos tem sido sucessivamente adiada. Continuam no entanto a manter e conservar os espaços anexos ao estaleiro da barragem, os abrigos para barcos, cais e respectivas instalações sanitárias.”



    Uma questão que nos tem sido muito colocada é o estado em que se encontra o caminho para a Central Hidroeléctrica. Sobre o assunto é-nos dito que, apesar do acesso a essas instalações se encontrar reservado, esperam iniciar brevemente as respectivas obras de reabilitação.



    Quanto à ILEGAL vedação de caminhos e ocupação de espaços, devem as questões ser colocadas à Administração da Região Hidrográfica do Tejo.



    LINO MENDES


    [/size]
    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário
    Conteúdo patrocinado




    MensagemAssunto: Re: TURISMO EM MONTARGIL   

    Voltar ao Topo Ir em baixo
     
    TURISMO EM MONTARGIL
    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
    Página 1 de 1
     Tópicos similares
    -
    » Passeio a Marvão (Internacional) - 11 de Maio

    Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
    G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Turismo-
    Ir para: