G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 O FALAR DA NOSSA GENTE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: O FALAR DA NOSSA GENTE   Qui Dez 18, 2008 8:30 pm

O falar da nossa gente


Andar às gatas— andar a ver delas

Até ao lavar dos cestos é vindima— até ao fim do trabalho tudo pode acontecer;

Ainda agora a procissão vai no adro— ainda agora se começou;

Levar a água ao seu moinho— fazer aquilo que pretende;

Tenho eu a dar por um pau— tenho eu com fartura

Vais à cata---vais à procura;

Mal asado— desajeitado;

Uma catrefa – uma grande quantidade;

Vai todo “inchado— vai todo vaidoso;”

Dar de “almargio— desprezar;”

Mulheres da vida— prostitutas.

Lino Mendes


O PORQUÊ DOS “DIZERES

Como terá aparecido o termo “não perceber patavina”?
Explicam-me que “deriva do aparecimento dos frades italianos patavinos, originários de Pádua ou Padova, a Portugal. Os portugueses, como não os consaguiam entender, utilizavam esta expressarão para designar o facto de “não perceber nada”.

E a expressão “queimar as pestanas”?
É utilizada ainda nos dias de hoje, apesar do facto real que originou esta expressão já não ser usual. Foi, nicialmente uma frase ligada aos estudantes e designava aqueles que estudavam muito. Antes do aparecimento da electricidade, recorria-se a uma lamparina ou a uma vela para iluminação .A luz era fraca e ,por isso, era necessário colocá-las muito perto do texto quando se pretendia ler. Por isso, por vezes, queimavam as pestanas”

Fonte: Marta Carvalho e Luciana Araújo—Clube de Língua Portuguesa da Escola de Barrosinhos



Imprengil— Serviço de Informação e Divulgação Cultural do Grupo de Promoção
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
O FALAR DA NOSSA GENTE
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Falar sobre mim(filipao3)!
» [Sinopse] Nossa Vida
» Evento de Carros na Horiginal - 17/09/2011
» Chromenox. Alguém já ouviu falar?
» CAPÍTULO 38|| SABER VIVER

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Eventos, Recreação e Cultura :: Literatura-
Ir para: