G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 Cozinha vegetariana

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Cozinha vegetariana   Seg Dez 01, 2008 3:15 pm

Bolonhesa de soja



Ingredientes( para 4 pessoas):

2 chávenas de soja fina
2 cebolas grandes
4 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite
6 colheres de sopa de molho de soja
600ml de concentrado de tomate
1 lata de cogumelos laminados ou 200 g de cogumelos frescos
sal q.b
noz-moscada q.b
1 ramo de salsa
esparguete integral q.b

Preparação:

Coloca o granulado de soja dentro de água, durante cerca de 20 minutos, para que hidrate, inche e aumente de volume.
Pica a cebola e o alho bem fininhos e deixa alourar ligeiramente no azeite quente.
Junta logo de seguida o concentrado de tomate e um pouco de água para aumentar a quantidade de molho. Escorre a água da soja através de um passador.
Rega a soja com o molho de soja, e aguarda 2-3 minutos. Introduz a soja no molho de tomate e mistura bem. Junta os cogumelos. Adiciona o sal e a noz moscada.
Tapa e deixa cozer em lume brando durante cerca de 35 minutos. Quando estiver pronto adiciona a salsa muito picadinha, e tapa novamente. Entretanto coze esparguete integral para acompanhar a soja.


Última edição por pedrolopes em Seg Dez 01, 2008 3:24 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Feijoada de vegetais   Seg Dez 01, 2008 3:17 pm

Feijoada de vegetais



Ingredientes:

1/2 chávena de soja em cubos (previamente demolhada)
1/2 chávena de chá de feijão azuki ou preto
1/2 couve
1 chávena de cenoura picada
2 tomates picados
1 folha de louro
1 cebola picada
2 dentes de alho
sal q.b.
azeite q.b.

Preparação:

Coloca o feijão de molho em água quente. Após 2 horas, cozinha-o com o louro. Depois de quase cozido, adiciona o sal, a couve e a cenoura e cozinha durante mais 20 minutos.
Num tacho à parte, doura em azeite a cebola, o alho, o tomate e a soja já demolhada. Mistura tudo e serve com arroz.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Boas razões para ser vegetariano...   Seg Dez 01, 2008 3:22 pm

Entre outras razões para adotarmos uma dieta vegetariana destacam-se as seguintes: anatômicas e fisiológicas, higiênicas, de saúdes, econômicas, estéticas, ecológicas, éticas, espirituais e religiosas. Vamos listar aqui as mais comuns.


Ambiental e Econômica

Utilizar menos recursos naturais para a obtenção de alimentos.

Certamente esse aspecto é muito esquecido pela maioria dos ecologistas e da população, talvez por ser escondido pelas grandes empresas produtoras de carne e pelo interesse econômico do governo. Em 7 anos, dobrou a produção mundial de carne: são 2500 milhões de toneladas anuais. Na Amazônia, segundo estudo do Centro para Pesquisas Florestais Internacionais (Cifor, na sigla em inglês)existia em 2002 57,4 milhões de cabeças de gado contra 22 milhões de habitantes, ou seja, muito mais gado do que pessoas. De acordo com o Cifor, para cada hectare destinado à agricultura na Amazônia, existem hoje seis hectares de pastagens para o gado. Temos hoje inúmeros dados que provam os grandes impactos, muitas vezes irreversíveis, que o consumo de carne implica. A pecuária foi o principal fator responsável pelo desmatamento da mata atlântica, da caatinga, do cerrado e agora da Amazônia. O desmatamento da Amazônia por queimadas gera 2 milhões de toneladas anuais de CO2 , o que corresponde a 2/3 das emissões brasileiras de gases poluentes. Mesmo assim, no Brasil, vê-se aumento na exportação de carne. Isso ocorre por ser mais barato produzi-la aqui, justamente pelos danos ambientais não serem interiorizados no preço da carne exportada. Ou seja: com a pecuária, retiram-se muito mais recursos do país do que se recompõe (fonte: João M. Filho – Instituto Peabiru, Belém).

Para se ter uma idéia, a indústria de carne é uma das maiores responsáveis pela poluição da água, pois, apenas para se ater a um exemplo, um porco excreta de 7 a 8 vezes mais que um ser humano por dia. Uma criação de porcos média produz tantos excrementos quanto uma cidade com 12 mil habitantes. Esses excrementos vão parar em açudes ou em alguns esterqueiros muito mal planejados. Além disso, a pecuária é uma das maiores consumidoras de água. São necessários 35 litros de água por dia para sustentar um boi e de 90 litros por dia para sustentar uma vaca leiteira (dados da FAO – Food and Agriculture Organization). Para se produzir 1 kg de carne, precisa-se de 15 mil litros de água; no entanto, para se produzir 1 kg de cereal, precisa-se de 1,3 mil litros de água. É uma diferença gritante para um mundo que está sofrendo com vários problemas relacionados à falta de água. A produção de um único hambúrguer consome uma quantidade de água suficiente para 17 banhos de chuveiro. Além disso, a produção industrial de animais é responsável pela infiltração de medicamentos e hormônios nos lençóis freáticos (fonte: Natürlich Vegetarisch e EarthSave Magazine - Primavera 2000).

Na questão da terra, temos cerca de 80% das áreas cultiváveis usadas para a criação de animais. Em um hectare de terra podem ser plantados 22.500 kg de batatas, mas, na mesma área, só podem ser produzidos 185 kg de carne bovina (dados da FAO). Num país onde a maior parte da população é miserável e passa fome, a maior parte dos alimentos produzidos é destinado para sustentar o luxo da carne, sendo que a carne alimenta somente uma pequena parcela da população, essa que certamente, se deixasse de comer carne, não iria passar fome, pois tem acesso a variedades de fontes alternativas. Além disso, com os cereais produzidos para a demanda da pecuária, poderíamos alimentar 1/3 da população mundial, que é a que passa fome. Estudos patrocinados por entidades ecológicas norte-americanas concluem que mais de 1 bilhão de pessoas poderiam alimentar-se com os grãos, sobretudo soja, destinados à alimentação do rebanho bovino norte-americano. E mais: a economia em grãos conseguida se os americanos reduzissem em apenas 10% o consumo de carne seria suficiente para alimentar o mesmo número de pessoas que, segundo os estudiosos, morre de fome no mundo a cada ano (fonte: Como Defender a Ecologia, ed Nova Cultura).

O peixe não escapa dessa. Só a indústria de atum enlatado é responsável pela morte de mais de 150 mil golfinhos por ano no Oceano Pacífico (algumas fontes alegam que são 250 mil). A compra, seja de uma lata de atum ou de qualquer outro peixe, está estimulando a matança indiscriminada de golfinhos – animais tidos como os mais inteligentes depois do homem. O problema ocorre porque os atuns e outros peixes se concentram freqüentemente sob cardumes de golfinhos, que acabam sendo apanhados pelas redes e arrastados para o fundo, onde morrem afogados. Lamentavelmente, às vezes morrem mais de cem golfinhos para que se possa pescar uma dúzia de atuns (fonte: Como Defender a Ecologia, ed Nova Cultura).

Podemos ver claramente, com esses dados, que o bife de cada dia tem um impacto ambiental assustador. As catástrofes da seca na Amazônia, o clima descontrolado no sul e do sudeste do país e a perda da biodiversidade são apenas alguns exemplos do que os grandes rebanhos causam no mundo.

Espiritual

Há ainda pessoas que são vegetarianas por razões religiosas, como por exemplo alguns adventistas do sétimo dia, alguns budistas, os espíritas e os hindus.


Ética

Do ponto de vista ético, a carne em nossa mesa implica em crueldade com os animais, bem como com o próprio ser humano, uma vez que sua produção é anti-econômica e a quantidade de alimento produzido em uma mesma extensão de terra é muito menor do que quando dedicada à lavoura. Portanto, em um mundo onde a fome ainda é uma realidade para grande parte da família humana, torna-se, o comer carne, um hábito suntuoso, totalmente inaceitável.

A maneira como os animais são criados em espaços reduzidos, confinados em gaiolas ou em ambientes superlotados é cruel e desumana. Os animais são muito ligados à sua prole; quando criados confinados são impedidos de seguir seus instintos, o que os faz sofrer intensivamente. A forma como são abatidos é primitiva e violenta. Os métodos para atordoá-los não são confiáveis e muitos são esquartejados, esfolados, queimados e/ou depenados ainda vivos.

Os animais são transportados para o abate em condições péssimas, muitas vezes ficando sem alimento ou água por longos períodos de tempo. Em vista disso, muitos morrem a caminho do matadouro.

Nutricional

Do ponto de vista da saúde o regime vegetariano é amplamente favorável. Segundo alguns nutricionistas há um forte consenso de que a dieta vegetariana é mais saudável do que as que dão ênfase aos alimentos de origem animal. Porém, há quem conteste esse argumento; a elaboração de uma dieta saudável depende sempre do metabolismo da pessoa em questão e em diversos casos as carnes são sim parte importante de uma dieta saudável.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Bacalhoada vegetariana   Qua Dez 03, 2008 8:26 pm

INGREDIENTES
6 Batatas médias
1 vidro de leite de côco pequeno
2 cebolas em rodelas finas
¼ de xícara de azeite de oliva
1 folha de louro quebrada
500 gr de glúten ou bife vegetal
2 ovos cozidos em rodelas
½ pimentão verde em rodela
Azeitonas pretas
Coentro ou salsinha à gosto
Sal à gosto



MODO DE FAZER

Corte o glúten em bifes. Tempere com limão passe na frigideira com pouco óleo para refogar.
Coloque em forma refratária a metade do glúten.
Faça camadas de batatas, cebola, pimentão, azeitonas e ovo cozido.
Misture o leite de côco com o molho de tomate e coloque sobre as camadas de carne, legumes e ovos.
Regue com azeite de oliva salpique coentro e salsinha.

Leve ao forno aquecido por cerca de 10 minutos. Se quiser pode salpicar queijo ralado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Esparguete com espinafres   Qua Dez 03, 2008 8:27 pm

1 pacote de espaguete integral
1 xícara (chá) de espinafres
? colher (chá) de alho, picado
? colher (sopa) de nozes, picada
1/3 xícara (chá) de azeite
1 colher (sopa) de folhas de manjericão

Confecção:
1. Leve uma panela grande, com água, ao fogo alto até ferver.
2. Comece lavando muito bem as folhas de espinafre. Depois do banho de água corrente, deixe-as de molho por uns 10 minutos numa tigela. Em seguida nada de ir logo escorrendo a água, retire as folhas. As impurezas ficam no fundo da tigela.
3. Retire os cabinhos das folhas de espinafres.
4. Apoie as nozes sobre uma tábua e pique com uma faca afiada em pedaços pequenos.
5. Coloque as folhas de espinafres, o alho, as nozes e o azeite num liquidificador e bata por alguns minutos até obter uma pasta bem homogénea.
6. Retire a pasta do liquidificador e coloque num recipiente. Acrescente o queijo ralado e mexa com uma colher.
7. Acrescente o macarrão na água fervendo, e cozinhe conforme as instruções da embalagem. Coloque sal a gosto.
8. Escorra o macarrão e acrescente um pouco de azeite para que a massa não cole.
9. Enfeite com as folhas de manjericão e sirva a seguir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Salada de pepino   Qua Dez 03, 2008 8:29 pm

Descasca-se o pepino, deixando-lhe bocados da parte verde da casca e inutilizando-lhe os extremos, que têm sabor amargo; em seguida corta-se em rodas muito delgadas e põe-se de molho em água salgada, algumas horas antes de se servir.

Quando tem de servir-se, escorre-se num passador, deita-se numa saladeira e tempera-se com pimenta em pó, deitando-lhe por cima um molho de azeite, vinagre e sal, ligado à parte.

A conservação duma parte do pericarpo do pepino tem por fim tornar a salada mais digestível.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Maionese de soja   Qua Dez 03, 2008 8:30 pm

Ingredientes: - 1 xícara (chá) de extrato de soja ""leite"" gelado - 1 colher (sopa) de caldo de limão - 1 colher (chá) de sal - 5 azeitonas picadas - 1/4 de cebola picada - Óleo de soja gelado Modo de preparo: - Adicionar todos os ingredientes, com excessão do óleo, no copo do liquidificador e bater. - Adicionar o óleo, bem devagar, no centro da massa até atingir uma consistência firme, quando ocorre o fechamento do ""furo"" no centro da maionese e o liquidificador não consegue mais bater.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
pedrolopes

avatar

Número de Mensagens : 353
Idade : 39
Localização : http://www.youtube.com/user/pedrolopes777
Data de inscrição : 20/09/2008

MensagemAssunto: Alimentação frugívura   Qui Dez 04, 2008 6:09 pm

Frugivorismo - dieta pura
O frugivorismo é uma dieta à base de frutas cruas ou cozidas. É uma alimentação que não implica a morte da planta.
Esta dieta é uma das mais altas expressões do vegetarianismo, pois é um sistema de alimentação que não oferece contradições em nenhum dos aspectos que normalmente se têm em conta numa alimentação mais saudável, como sejam: ético, moral, religioso, ecológico, medicinal e nutricional.


As frutas são alimentos que estão em harmonia perfeita com o organismo e que permitem realizar um ideal construtivo e de inofensividade, já que para nos alimentarmos não privamos da vida nenhum animal ou planta. A alimentação de frutas, pelas condições fisiológicas que implica, também não exige esforços na digestão
A fruta ideal, além de saborosa e saudável, não deve ter danos causados por insectos, doenças ou manuseio inadequado. Deve também possuir textura, suculência, sabor, qualidades nutricionais, e principalmente não estar contaminada por produtos químicos potencialmente tóxicos para o ser humano.
O mais conveniente é a alimentação com frutos naturais do lugar onde se vive, e colher apenas no momento em que a árvore ou planta os deixa cair no solo. Também são preferidos os frutos crus para aproveitar por inteiro o seu valor nutritivo e os seus factores de vitalização.
As refeições podem tornar-se sintéticas e completas combinando frutos amiláceos com frutos oleaginosos. Todos eles são alimentos ricos em hidratos de carbono, sais minerais e vitaminas. Os oleaginosos, como nozes, avelãs, amêndoas, azeitonas, contêm ainda proteínas e lípidos.
Os frugívoros consideram então esta dieta completa por conter proteínas suficientes (nozes, amêndoas), hidratos de carbono (féculas e açucares) em grande quantidade (bananas, uvas, maçãs, pêras, amêndoas, etc.) lípidos (nozes, azeitonas, amêndoas, cocos, etc.) e os frutos são ainda a fonte mais completa de vitaminas e sais minerais.
É nos frutos que a árvore ou a planta acumula a quantidade e qualidade de energia. Considera-se que é na polpa que a energia solar surge na sua mais sublime versão, protegendo e promovendo a vida. Por isso se defende que ingerir estes alimentos é aproveitar ao máximo a energia solar, que é, em suma, o que directa ou indirectamente o ser humano aproveita dos alimentos para se nutrir.
Os frugívoros defendem que a alimentação ideal do ser humano perfeito é a ingestão de frutos e que o homem só deve comer alimentos que contenham germes da vida que correspondem à sua natureza superior.
Muitos foram os povos no Mundo que se alimentaram apenas de frutos, nomeadamente na Austrália, na Califórnia e na Argentina.
Otto Carque, um dos grandes defensores do frugivorismo, indica como suficientes para 24 horas as seguintes rações, que devem ser divididas em duas refeições:
- 120 g de amendoins ou avelãs, ou 100 g de nozes ou amêndoas;
- 500 g de pão integral sem levedura, ou 200 g de frumento moído;
- 1 kg de maçãs ou de uvas, ou 600g de pêras ou laranjas, ou 250 g de tâmaras

-lhes um agradável sabor agridoce.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://pedro-lopes-livros.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Cozinha vegetariana   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cozinha vegetariana
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A Minha Mãe Cozinha Melhor Que a Tua
» Corujas Sem Asas |Episódio 1x15 - O Preço do Pecado

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Gastrononia :: Gastronomia-
Ir para: