G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Outubro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 CFONFEDERAÇÃO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: CFONFEDERAÇÃO   Sex Nov 09, 2012 8:26 pm

[size=18]CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS COLECTIVIDADES DE CULTURA, RECREIO E DESPORTO



O ASSOCIATIVISMO POPULAR E A GREVE GERAL

14 Novembro 2012





Atendendo a informações de vários pontos do país onde Colectividades, Associações e ainda colegas nossos estão a viver momentos dramáticos, foram várias as solicitações questionando sobre a posição da Confederação relativamente à Greve Geral marcada pela CGTP para o próximo dia 14 de Novembro.



A Direcção Executiva, reunida no passado dia 05, analisou a situação financeira e social do Movimento Associativo Popular à luz dos dados disponíveis e das medidas constantes no Orçamento de Estado para 2013 (ao qual apresentámos sugestões) e concluiu:



1. Repudiar a lógica de que todos somos responsáveis pela situação do país, os sacrifícios estão a ser distribuídos por todos e que não há alternativas. Consideramos estas afirmações uma colossal mentira, pois o nosso trabalho voluntário e benévolo em nada contribuiu para esta situação. Consideramos que uma verdadeira política de recuperação económica e financeira deveria mobilizar os cidadãos e não ser imposta “custe o que custar”, com tiques de prepotência e de ditadura;



2. Denunciar a grave situação que se vive nas Colectividades e associações sem fins lucrativos, resultado do agravamento da carga fiscal (IMI, IVA, IRS), aumento dos custos de funcionamento (água, luz, combustíveis, portagens, bens e equipamentos) e redução de receitas das actividades estatutárias e extraordinárias - provenientes das famílias, das autarquias e dos patrocínios privados - que já colocam em causa a continuidade de um número indeterminado de colectividades;



3. Defender a existência de políticas públicas claras, independentemente do nível de investimento e das disponibilidades financeiras do momento, bem como cumprir a lei 34/2003 de 22 de Agosto, devendo para isso ouvir as Colectividades através da sua representação nacional, a Confederação das Colectividades;



4. Defender os direitos dos trabalhadores no activo de forma a poderem estar disponíveis para colaborar nas Colectividades (pós laboral), dos desempregados a fim de receberem subsídio de desemprego e dos reformados, garantindo reformas e pensões justas. Defender ainda as obrigações sociais do Estado como contrapartida dos impostos directos e indirectos que todos pagamos;



À semelhança de situações anteriores, a Confederação das Colectividades apela para que os Dirigentes Associativos, enquanto trabalhadores por conta de outrem, contribuam para erradicar o sentimento de medo que se vive em muitos locais de trabalho, podendo aderir à Greve Geral, dando o exemplo de consciência e determinação.



Prevenir os associados/utentes das actividades associativas de forma a esclarecer as razões associativas para a participação na Greve Geral e não substituir os trabalhadores das Colectividades que decidam aderir.



Devido à informação já prestada pelas funcionárias que decidiram aderir à Greve Geral, a Confederação vai estar encerrada no dia 14 Novembro.



A DirecçãoCONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS COLECTIVIDADES DE CULTURA, RECREIO E DESPORTO



O ASSOCIATIVISMO POPULAR E A GREVE GERAL

14 Novembro 2012


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
CFONFEDERAÇÃO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Noticias Gerais-
Ir para: