G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 ENCONTRO DE CULTURAS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
linomendes



Número de Mensagens : 328
Data de inscrição : 16/06/2010

MensagemAssunto: ENCONTRO DE CULTURAS   Sab Jun 16, 2012 8:12 pm

Photobucket

Com certa incidência nos meses de verão, perante o já natural desconhecimento e desinteresse das cúpulas culturais, são vários os pontos do país onde, em clima de festa, se fala da nossa História, não da que foi escrita nos campos de batalha, mas daquela que é a expressão da natural das maneiras de ser e de estar das gentes de antigamente .Isto é, da nossa “identidade cultural”
Photobucket
Estamos em 16 de Junho de 2012,e quatro “espaços etnográficos” marcaram encontro em terras do Douro Litoral, mas concretamente em “Fermedo e Mato”.
Diga-se entretanto que o Douro Litoral é uma antiga província (ou região natural) portuguesa, formalmente instituída por uma reforma administrativa havida em 1936. No entanto, as províncias nunca tiveram qualquer atribuição prática, e desapareceram do vocabulário administrativo (ainda que não do vocabulário quotidiano dos portugueses) com a entrada em vigor da Constituição de 1976.

O Grupo de Danças e Cantares de Fermêdo e Mato, é o anfitrião
. As músicas do repertório, são as que mais se adaptam a realidade do início do século XX. As violas braguesas, os cavaquinhos e o bumbo, ditavam o ritmo onde eventualmente aparecia um harmônio a soar as suas notas. O trajar de trabalho com tecidos rústicos, de estopa, serguilha e os trajes domingueiros, possuem características próprias pela proximidade e interferências culturais e comerciais no início do século com a "Vila da Feira", hoje nomeada Santa
A Rabela, o Vira Velho, o Vira Serrado, o Malhão, a Tirana, a Ciranda entre muitas outras fazem parte do respectivo repertório.
::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Entretanto e do Alto Alentejo, mais concretamente da zona de transição Alentejo/Ribatejo chega o Rancho Folclórico de Montargil, que na opinião de um sociólogo e historiador, apresenta a junção da alma alentejana com a rica charneca ribatejana.
Trajo pobre mas de grande riqueza etnográfica; cantares em que sobressaem as bonitas “ saias do Alentejo”;”modas” bailadas que ora puxam à elegância ora à destreza; sendo ainda que por infuência do encontro de outras culturas aqui se fixaram também o Fandango e o Corridinho.
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Mas o desfile continua, e da parte mais ocidental da Beira Alta vem o Rancho Folclórico de Nespereira
Refira-se,entretanto,que a aldeia de Nespereira está inserida na Região de Lafões, Concelho de Oliveira de Frades. Região afamada pelo Vinho Verde, Vitela de Lafões e Cabrito da Gralheira.
Num passado recente, os rapazes e raparigas encontravam-se, espontaneamente, no adro da capela, numa eira ou num terreiro e, ao som do "estrondo" realizava-se o baile. Eram, essencialmente, danças de roda e viras. Mais tarde, surgem os entremezes, representações teatrais, que chegaram a ser apresentadas na capital do país para os nossos conterrâneos e não só.
As danças que consideram mais características são: «Vira flor», «Agora é que pinta o bago», «Estas é que são as saias», «Hei-de pedir à Virgem», «Vira Valseado Os trajes que apresentam são de Romaria, de Feira, de Trabalho, Moleiros e Domingueiro.
::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
E a terminar esta “Mostra de Cultura Tradicional” chega a vez do Grupo Folclórico da Casa do Povo de Cacia

Vem da Região do Baixo Vouga( concelho de Aveiro)
.Os viras, canas verdes e modinhas de roda que o grupo exibe, eram dançadas nos serões que se faziam em Cacia, a caminho das romarias da região, no final dos trabalhos do campo e aos domingos, nos adros das capelas. Os trajes que o grupo apresenta, são cópias fiéis dos séculos XVIII, XIX e XX; e neles se destacam os trajes ricos, trajes de trabalho ligados ao campo e ao rio e trajes de romaria.
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Temos assim ,quatro “espaços etnográficos”,quatro diferentes maneiras de ser e de estar
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
ENCONTRO DE CULTURAS
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: História e Património :: Sala da Cultura-
Ir para: