G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 INFORMAÇÃO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
linomendes



Número de Mensagens : 328
Data de inscrição : 16/06/2010

MensagemAssunto: INFORMAÇÃO   Qui Abr 19, 2012 5:12 pm

2ª prova do Campeonato Regional Centro


Últimas Noticias
Photobucket
Escrito por Antonio Curtinhal
Quarta, 18 Abril 2012 15:22


É já no próximo sábado dia 21 de Abril, que o Campeonato Regional Centro prossegue com mais uma prova, a ter lugar na lindíssima paisagem da albufeira de Montargil.
Depois do arranque do Campeonato Regional em Oeiras onde pilotos e máquinas enfrentaram um mar revolto, agora o cenário é bem diferente com águas calmas acompanhadas de um verde luxuriante à espera da caravana do Jet Ski.
A organização é da Associação de Jet Ski do Centro através dos seus clubes, conta com o apoio da Federação Portuguesa de Jet Ski, da Câmara Municipal de Ponte Sor e do C.S. Hotel .
Espera-se um dia ameno, próprio da época do ano e do local onde estamos, o inicio das verificações técnicas e documentais está marcado para as 09.00 horas da manhã com a competição a começar às 11.30 horas e a entrega de prémios está prevista para as 18.00h.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: DIABETES   Sab Maio 05, 2012 2:33 pm

Photobucket
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: MUSEUS EM DEBATE   Qua Maio 09, 2012 6:25 pm


MUSEULOGIA

Photobucket
CONVITE do Dr. AURÉLIO LOPES


Amigos

Na próxima segunda-feira, dia 14 de Maio,o Fórum Ribatejo (plataforma que reúne agentes e responsáveis culturais de todo o Ribatejo) realiza em Abrantes o I Encontro de Museus do Ribatejo.

Esta iniciativa é realizada em parceria com a Associação Portuguesa de Museus e o apoio logístico da Câmara Municipal de Abrantes.
O local é a Biblioteca António Botto e os trabalhos que decorrerão durante todo o dia, (com três sessões de trabalho), iniciar-se-ão às 9. 30 horas.

Cerca de duas dezenas de municípios do Ribatejo, irão estar
representados: Abrantes, Alcanena, Almeirim, Alpiarça, Azambuja, Benavente, Cartaxo, Constância, Coruche, Entroncamento, Mação, Rio Maior, Ourém, Salvaterra de Magos, Santarém, Tomar, Torres Novas, Vila Franca de Xira e Golegã.

Tais adesões constituem sintoma da importância da temática e revelam, ainda, uma vontade alargada de ultrapassar as fronteiras artificiais que, no Ribatejo, têm vindo a ser criadas numa óptica estrita de optimização de poderes.

Naturalmente... estão todos convidados.

Um abraço

Aurelio lopes

NOTA: Se alguém estiver disponível para participar em representação do nosso GP agradecemos que nos comunique.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: FEIRA DOLIVRO DE LISBOA   Qua Maio 09, 2012 6:39 pm

C O N V I T E
Photobucket
Gostaria de vos convidar para a sessão de autógrafos do meu livro « Era uma Vez uma Casa », um conto para jovens de todas as idades sobre o qual o escritor, poeta e filósofo francês Serge Lapisse escreveu: Uma obra cheia de sensibilidade e de ternura, na qual o coração se sobrepõe à razão para nos levar à descoberta de uma vida verdadeira em que cada ser vivo tem lugar. (...) por vezes, precisamos de voltar a encontrar o nosso coração de criança para nos abrirmos às realidades da vida que nos proporcionam verdadeiras fontes de alegria.

Photobucket


A autora mereceu bem o prémio literário que o Cercle International d'Expression Littéraire et Artistique lhe atribuiu por esta obra que nos faz prestar uma nova atenção à vida, abrindo-nos os olhos para um mundo onde a beleza transcende toda a fealdade. Não posso senão felicitá-la por nos conduzir por caminhos da vida que, infelizmente, escapam por vezes aos nossos olhos de adultos.

A sessão será na Feira do Livro de Lisboa, no domingo dia 13 de Maio, das 17 às 18 horas (stand do Sítio do Livro, Espaço dos Pequenos Editores).

Será a primeira vez que participo como autora num salão do livro em Portugal, embora já tenha sido convidada a participar nos de Paris, Bruxelas, Genebra, Luxemburgo e Saarbruecken, e também alguns regionais na Bélgica e França.

Conto com a vossa presença neste acontecimento. Saudações cordiais e literárias.

Abraço.
Dulce



Dulce Rodrigues
www.dulcerodrigues.info
www.barry4kids.net
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: VIOLAS NO DIA 12/05   Qua Maio 09, 2012 8:28 pm

12 de Maio de 2012
Lagartos & Companhia
Grupo de Violas de Montargil



Photobucket


Podemos constatar no ano passado, a surpresa e o entusiasmo com que muitos motards que nos visitaram, escutaram este Grupo, que de então para cá e naturalmente evoluíram. O grupo encontra-se numa fase positiva, a evolução própria que o passar do tempo possibilita permitiu que a técnica dos alunos evoluísse significativamente (alguns alunos estão desde o início), por outro lado, actualmente temos um conjunto de alunos francamente motivado. Foi-nos dito.
Este Grupo vai estar na Festa dos Motards, no próximo dia 12 pelas 15 horas, const6ituindo um excelente espectáculo em perspectiva.


Última edição por lino mendes em Qua Maio 09, 2012 8:38 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: CantarGil em Vila de Rei 19 de Maio 2012   Qua Maio 09, 2012 8:36 pm

Photo	<br />Assunto: OS NOSSOS GRUPOS CantarGil   Ter Dez 27, 2011 5:17 pm	   <br /><br /><font face=CantarGil—Grupo de Cantares Populares Portugueses


Integrar um grupo de música popular portuguesa é ter o privilégio de a seu modo poder cantar a bonita música do país, é poder dar largas à criatividade. E foi com este objectivo que um “grupo de amigos que gosta de cantar” partiu para o projecto que é o CantarGil.
E vale a pena ouvi-los!

Photobucket


São à volta de 30, havendo a assinalar boas vozes, em especial femininas, tendo por suporte um bom naipe de instrumentistas, e que apresentando a música da nossa gente ,bem escalonada em pequenas rapsódias, o faz com uma harmonia que se regista.
E quem não gosta da música popular portuguesa quando bem interpretada, com alegria?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: BENAVENTE   Qui Maio 10, 2012 1:59 am

CONVITE

Caros amigosPhotobucket

Na próxima quarta-feira, dia 16 de Maio, o antropólogo Aurélio Lopes vai estar presente em Benavente, na Biblioteca Municipal, para efectuar uma palestra subordinada ao tema "Maias e Maios-Moços; Personagens Florais nas Calendas de Maio.

Tais costumes e crenças populares, irão ser abordados numa perspectiva evolutiva e sincrética envolvendo,ainda, temáticas como o "cavalo de maio", as "fogueiras de Beltain" e a protecção e fertilização de casas, pessoas, animais, campos e searas, bem como a sua ligação com o "dia das cruzes" ou da "bela-cruz" e festividades como a "Festa das Cruzes", em Cem Soldos/Tomar ou a "Festa do Pote", em Monsanto da Beira.

A iniciativa, denominada "Conversas na Biblioteca" realizar-se-á às 21 horas, a convite da Câmara Municipal de Benavente e será seguida de um periodo de esclarecimento e interacção coloquial com os presentes.

Naturalmente, estão todos convidados!

Com os melhores cumprimentos

Aurélio Lopes
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: FEIRA MEDIEVAL   Qui Maio 10, 2012 4:22 pm

####################################################################
Feira Medieval 2012
Photobucket


Embora ainda sem pormenores, poderemos anunciar que sempre se vai realizar a FEIRA MEDIEVAL mas no dia 9de Junho. Sobre esta alteração falaremos mais tarde, apenas dizemos que esteve em risco de não se realizar uma iniciativa que a EBI vem organizando e que já é uma referência local.
Da parte do Grupo de Promoção, como sempre iremos colaborar com a presença do grupo de teatro a cedência da aparelhagem e estamos a tentar mais alguma animação….
Lino Mendes
Photobucket
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: MOTERDS EM FESTA   Qui Maio 17, 2012 7:02 pm

Motards
de MontargilPhotobucket
aceleram

Ao que parece, os Motards de Montargil aceleram para se firmarem no meio, e a festa do primeiro aniversário terá sido um teste positivo, sem ignorar as naturais falhas que de ano para ano irão sendo corrigidas.

No bonito local da Barragem(perto do paredão) estiveram 240 motards em representação de 35 Moto-Clubes, havendo ainda a registar 150 visitantes. O evento decorreu com agrado geral, embora a falta de meios financeiros estejam na origem de algumas dificuldades que a boa vontade superou.
Referem no entanto que ajuda financeira apenas tiveram de particulares, mas registam o apoio da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, na cedência de materiais e de equipamentos, enquanto no âmbito artístico tiveram as preciosas presenças do “Grupo de Violas de Montargil”(GP) e a Banda Marchales)



Photobucket

Este ano a festa excedeu as expectativas, o que é um incentivo para no futuro realizar mais eventos desta natureza ,colaborando assim na promoção de Montargil como importante ponto turístico,com o que contam com a já comprovada hospitalidade das gentes da terra.

Mas a grande aspiração no momento, atendendo até a que a associação entrou num estado de “maduração” e contando mesmo já com um razoável número de sócios ,é conseguir um espaço onde instalar uma sede, o que é mesmo imprescindível.

Acreditamos que os “Motards de Montargil” saberão estar no movimento associativo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: VILA DE REI   Sab Maio 19, 2012 6:45 pm

CantarGil
Photobucket

Há mais de um século e com a chegada da família Coelho, o lugar da Farinha Branca começava a ser povoado.Vindo de Vila de Rei, o casal trazia 3 filhos (que outros dois nasceriam cá) entre os quais o AntónioMaria Coelho, com quem há umas três/quatro décadas falei algumas vezes ,recolhendo algumas das suas memórias. Também daquelas bandas outras famílias chegariam depois, caso dos Couves e dos “Sebastiães”
Houve, certamente, casos de aculturação um e dos quais me diziam, tinha a ver com a matança dos porcos, no que respeita ao tratamento da carne que tinha outro e melhor sabor. Sendo também de referir que eram membros destas famílias que estiveram na base da organização das afamadas Festas do Senhor das Almas.
O senhor António Coelho era um grande bailador ,aliás a Farinha Branca onde se balhava “escufinhado”era, dizia-se a zona onde melhor se balhava. Na vila era “rasteiro”, e noutras zonas balhava-se “pulado”.
Para António Maria Coelho, as gentes da B eira Baixa eram “galegos”,assim depreendo quando um dia ouvindo a gravação da primeira “moda de “saias””de imediato me disse essas são galegas.
Mas, por quê o ser galego sendo da Beira?
Eis o que nos diz Ernesto Lobo em GALICIA ESPALLADA

“Os territórios libertados da antiga Galiza a sul do rio Minho são hoje as seguintes províncias portuguesas: Minho (capital Braga), Trás-os-Montes (capital Bragança),Douro (capital Porto), Beira Alta (capital Guarda), Beira Baixa (capital Castelo Branco), Beira Litoral (capital Coimbra). Pertencia ainda também à antiga Galiza uma parte da Extremadura espanhola junto à província portuguesa da Beira Baixa.
A palavra “Beira” significava fronteira, à beira dos territórios mouros, ou seja o fim do extremo sul da Nação Galega. Esta verdade Histórica é tão presente que ainda hoje entre portugueses se chama galegos aos portugueses que residem ou nasceram nestas 6 províncias portuguesas.”

Por aqui, no entanto, apenas se consideram galegas as gentes oriundas da Beiras.

Entretanto, e quanto ao CantarGil, que vai participar num “encontro de música popular portuguesa” e na inauguração de um MUSEU, certamente patenteará a sua incontornável qualidade.
Photobucket
Lino Mendes
19/05/012
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ricardofreitas



Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 30/01/2012

MensagemAssunto: Re: INFORMAÇÃO   Seg Maio 21, 2012 2:31 pm

CantarGil

tive pena de nao poder ir assistir, mas tenho a certesa que correu tudo bem, gostei muito de vos ver pela minha segunda terra...
os meus parabens por todos os que se esforçam pela nossa terra.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
linomendes



Número de Mensagens : 328
Data de inscrição : 16/06/2010

MensagemAssunto: FEIRA MEDIEVAL 2013   Dom Maio 27, 2012 7:06 pm

Photobucket

Vem aí mais uma Feira Medieval, digamos que a feira possível, mas de qualquer modo um evento que nos levou a estudar um pouco (embora pela rama) a Idade Média, e representa um grande esforço de umas tantas pessoas de boa vontade, e de uma Escola que continua a apostar na interligação com a comunidade. Por tudo isto, e antes de mais, quero aqui deixar o muito bem à EBI, e se permitem na pessoa da professora Célia Costa, a precursora da ideia.
Entretanto, e porque cedo interiorizei o conselho de que “sapateiro não queiras ir além da chinela”,não me posso alongar muito sobre o tema. E se de certo modo concordo com quem afirma que”as feiras medievais são como que uma cópia ao longo do país” parece-me que não tem que ser assim. Certo que a Idade Média ocupa um longo espaço no tempo (dez séculos),julgo que do ano 476 ao ano de 1453,mas poderíamos centrar a organização nos tempos de D.Dinis e de D.Fernando.E se não podemos encontrar as vivências em Montargil, será no entanto possível encontrá-las no que respeita ao país.
É uma ideia com vista ao futuro.
No que me diz respeito e ao GP, estaremos sempre disponíveis para colaborar com a EBI, e a realização deste ano é disso uma eloquente prova.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Como comeriam
os montargilenses desses tempos?Photobucket
Claro que nada de concreto vos podemos dizer, mas a título de curiosidade e segundo dizem os livros, e agradecendo que nos corrijam no que estiver mal, aqui deixamos alguns dados.

Ao que nos dizem, a cozinha medieva estava numa fase rudimentar, já que o avanço que tiveram se perderam com a queda do império.
Não sei se para todas as classes sociais, as principais refeições do dia era o jantar(entre as dez e as onze horas da manhã)e a ceia( pelas seis ou sete horas da tarde).
Estávamos no século XIV.
No que respeita ao povo miúdo, a sua alimentação tinha por base os cereais e o vinho. Farinha de pão(de trigo, milho ou centeio, aveia e cevada)era ao lado do vinho os elementos fundamentais. Como sucedâneos para o pão, havia no campo entre outros a castanha ou a bolota.
O vinho e a água eram as bebidas existentes, o primeiro também usado cozido e temperado com água, havendo ainda a considerar a “cidra”(bebida alcoólica feita de maçãs)
Nas classes superiores as hortaliças não eram apreciadas, já o povo fazia basto uso das couves, feijões e favas, sendo que estas, a par das ervilhas, das lentilhas, e do grão de bico também serviam de sucedâneo ou complemento do pão.
Diga-se entretanto, que para o povo a carne e o peixe eram um luxo, sendo a sua alimentação feita à base de pão, sopa de legumes e papas de cereais.
Entretanto aumenta o uso de cereais, porque os poucos animais domésticos que existiam eram considerados animais de trabalho ,para desenvolver o trabalho nos campos, e não para comer.
Em dias de festa, os trabalhadores da agricultura tinham a variante dos frangos, das galinhas e de alguns coelhos, sendo também já conhecidas as ervas aromáticas como o tomilho, o alecrim e o manjericão, que junto a um pouco de azeite enriqueciam as refeições desse tempo.

NOTA:
Na imagem, vêem-se camponeses debulhando siligo, um tipo de trigo. Tacuinum Sanitatis, século XV.
Tudo indica estar ali o instrumento de trabalho precursor da “moeira”.
azeite enriqueciam as refeições desse tempo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
linomendes



Número de Mensagens : 328
Data de inscrição : 16/06/2010

MensagemAssunto: Santo António   Ter Jun 12, 2012 1:27 am

[font=Comic Sans Ms]Arraial
de Santo AntónioPhotobucket

Quando o Café Raposo anuncia para amanhã, dia 12 e com início às 18 horas, uma “festa popular com bailarico e sardinhada”,parece-me oportuno aqui deixar um pouco da História dos Santos Populares em M[/font
Photobucket



Os Santos Populares em Montargil


Na década de 30 era o S. Pedro que se festejava na Praça, numa organização da Banda local. Com o “coreto” instalado junto à parede de um dos lados, e o “ Bazar” ao centro (onde presentemente se encontra o Pelourinho), a fogueira ardia na rua paralela ( então Rua do Norte, hoje Rua 25 de Abril. Os foguetes iam estrelejando e chegou mesmo a haver “fogo preso”.
O Bazar começou ali a funcionar em 1932.
No entanto, por quê o S .Pedro? Não nos sabem dizer, embora S.Pedro tenha uma Capela nos arredores da Vila, junto( perto) da estrada que pela Rua heróis do Ultramar liga a Ponte de Sor. Junto à Capela termina a rua com o mesmo nome, começando a Rua do Senhor das Almas.
Quanto ao S., João, era a altura das grandes fogueiras, mas não na Vila.Com fama as fogueiras da Formosa Velha, do Beirão e de Cavaleiros, para onde se deslocavam rapazes e raparigas de diversos pontos, inclusivamente da Vila…

Aos donos das herdades competia colocar no local uma carrada de alecrim, que com maior ou menor intensidade ta ardendo pela noite a dentro. E então, intercalando o saltar das mesmas( quando com maior intensidade ardiam) e havia raparigas que não se queriam ficar atrás dos rapazes, lá se ia fazendo também o “ bailarico”.

Estas fogueiras terão acabado há mais de setenta anos. E durante as mesmas, referem-nos, acontecia também quase de um fôlego, aquela série de três modas que só os grandes bailadores aguentavam---começando com o “vira batido”, passava pelo “ verdigaio” e acabava com a “ chotiça corrida”.

Era também pelo S. João que as raparigas enfeitavam as “fontes”, que assim se mantinham( enfeitadas) até ao S.Pedro. E acontecia então o despique para se ver qual a fonte que estava mais limpa e enfeitada.

Ao que nos dizem, a Fonte do Poço e a Fonte da Vila não eram enfeitadas, mas sim a Fonte do Piolho, a Fonte da Viola e a Fonte Férrea .E era também pelo S.João que se ia de cantara enfeitada *a fonte, então alindada com flores da época---flor de S.João (campo), alecrim, rosas, cravos e lirios. Fontes por onde se passava quando do regresso da fogueira de Cavaleiros.(Assinale-se aqui, que a água canalizada chegou a Montargil em 1936, e apenas em duas ruas, para além dos “marcos” do “Cantinho do Céu”, do “Outeiro” e das “Afonsas”.

Curiosamente, e pelo que se constata, sendo aqui o Santo mais festejado, o S.João não tem aqui qualquer Capela.

Entretanto, o Santo António tem a sua Capela, mas não nos recordam qualquer festividade em sua honra. No entanto, por volta dos anos 40/50 do século passado, junto à mesma (Capela) faziam-se serenatas, que no silêncio da noite, se ouviam com agrado pela vila e arredores. Sendo ainda de referir a tradição de ao tentar-se, de olhos fechados, enfiar o dedo, na fechadura da porta, para se ficar a saber quantos anos faltavam para o casamento. Ao que nos recordam, medindo a distância que da fechadura ficava o sítio onde o dedo ia ter, era um ano por cada dedo(largura) de diferença. E escusado será dizer da batota que se fazia não fechando completamente os olhos.

Também por altura dos Santos Populares e aproveitando o fim-de-semana mais perto dos dias festivos, no Carvalhoso, realizavam-se grandes bailaricos de ambos os lado da ponte. De um lado junto à taberna do Gabriel do Telheiro, e do outro junto à do Simão Gordo. Era só atravessar a ponte para se ir participando em ambos. De referir que os rapazes iam entrando na taberna e bebendo o seu copo, que às raparigas, a essas não era permitida a entrada.
]ontargil.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: INFORMAÇÃO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
INFORMAÇÃO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Mensagem - Informação
» Piper PA-28-140 "Cherokee" - Academy - 1:48 - (ATUALIZADO EM 7/6/2009)
» Informações sobre o Márcio Eduardo.
» [Tópico 5]Saint Seiya ? - Novo Anime da série Saint Seiya.
» Informação TVI

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Noticias de Montargil-
Ir para: