G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 OUTRAS TERRAS...OUTRAS GENTES

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: OUTRAS TERRAS...OUTRAS GENTES   Seg Abr 09, 2012 7:17 pm

Indo ao encontro de novas terras e novas gentes, desta vez o encontro é em terras da Nazaré, onde continua a ser marcante a vivência com o mar e com a pesca.






Photobucket

Estamos na ALTA ESTREMADURA.
Estamos, como dissemos, na Nazaré ,cujo folclore, assim o consideram, advém,” sobretudo, do forte e bem marcado carácter dos nazarenos. “Dançam e cantam ao mesmo tempo, sem coro, com alegria e graciosidade. Um “bailado” de ritmo e cor. Entretanto e de Montargil, vai a junção da alma alentejana com a charneca do Ribatejo. Aqui a elegância, mais ali o ritmo de outras maneiras de estar.

É o Alentejo da Charneca. Excelente, disse o apresentador.
Mas, como todos os festivais são, foi um encontro de culturas. E outras três regiões ali marcaram também encontro.
Da margem direita do rio Tejo(bairro de Santarém)foi o grupo da ROMEIRA levando os seus cantares e as suas danças, adquiridas a partir de recolhas e pesquisas efectuadas na região da Romeira e periferia. Da Região dos Templários foi CERNACHE DE BONJARDIM(Casa do Povo), inserido na Região Sul da Beira Baixa. Enquanto do Douro Litoral esteve o ETNOGRÁFICO DE GULPILHARES.
Mas a apresentação dos valores da tradição começara na véspera, com a apresentação de brincadeiras de outros tempos—saltar à corda, brincar ao pião a o cântara ou à banca, para mais não citar. Sendo que assim se trabalha” na defesa e divulgação do passado no presente ,com os olhos postos no futuro.”



…………………………………………………………………


Segundo nos conta Antonio Jose Dias Silva Barata a Praia da Nazaré é de ocupação humana relativamente recente. As primeiras referências sobre a pesca na Nazaré datam de 1643, no entanto, só no início de oitocentos a população se começou a fixar no areal.A zona actualmente ocupada pelo casario, era, à época, ocupada por dunas litorais que seriam recortadas, a montante, pela foz do rio Alcoa, que ia desaguar muito a norte da actual (a sul do Porto de Pesca), tendo as várias alterações do leito do rio contribuído para a diversificação da geologia local. Os pescadores locais habitavam, sobretudo, nas partes altas – Sítio e Pederneira – dado que os constantes ataques dos piratas argelinos e holandeses tornavam o areal pouco seguro. Só no séc. XIX, posteriormente às invasões francesas, é que se reuniram condições de segurança necessárias à fixação dos pescadores junto à praia.

A Nazaré começou a ser conhecida e procurada, como praia de banhos, em meados do século XIX. A sua beleza natural e tipicismo desde sempre atraíram os visitantes. A pesca, a transformação do pescado e a sua venda, foram ao longo de quase todo o século XX, as principais actividades da população. A dureza e perigosidade da vida do mar levaram muitos pescadores a procurarem uma vida melhor noutras paragens. A construção do Porto de Pesca e Recreio, no início da década de oitenta, veio alterar e melhorar a vida dos pescadores, iniciando uma nova fase no quotidiano da vila.

Na década de 60, o Turismo descobriu o encanto desta vila e a Nazaré começou a ser conhecida internacionalmente. Visitada anualmente por milhares de turistas nacionais e estrangeiros, a Nazaré é hoje uma vila moderna e sempre animada. Percorrer as suas ruas estreitas e perpendiculares ao mar, é descobrir um modo de vida peculiar e autêntico, onde as surpresas espreitam a cada esquina.( fim de citação)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
OUTRAS TERRAS...OUTRAS GENTES
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Outras Coleções] One Piece.
» [Outras Coleções] Berserk - figma
» Podcast Revolution #019 - Outras Figures Parte 1
» [Outras Coleções] Saint Seiya Art Storm.
» [Outras Coleções] Dragon Ball Z

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Tradicional e Popular :: Etnografia e Folclore :: Grupo de Concertinas-
Ir para: