G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 O LICOR E A TRADIÇÃO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
linomendes



Número de Mensagens : 328
Data de inscrição : 16/06/2010

MensagemAssunto: O LICOR E A TRADIÇÃO   Qui Set 22, 2011 12:20 am

Na Revista Domingo—DN de 18/09/011—Isabel Faria fala-nos de LICORES cujas origens, e por mais hipóteses Photobucketque se coloquem, não podem ser anteriores ao processo de obtenção do álcool através de destilação e fermentação, desenvolvidos pelos árabes no século X, data a partir da qual os alquimistas árabes resolveram usar o álcool nos seus medicamentos preparados com ervas medicinais, abrindo caminho para que se fabricassem famosas bebidas.”E terá sido o catalão A.Villeneuve que em 1250”extraiu os princípios aromáticos das ervas maceradas em álcool(entenda-se a “maceração como operação que consiste em submeter uma substância à acção de um líquido, à temperatura ambiente, para que este se impregne dos princípios solúveis daquela). Como se sabe é da tradição qua um pouco antes do Outono se transformem os alimentos colhidos antes e durante o Verão,e aí temos as “geleias”,as “compotas”…e os “licores”.Trata-se de uma bebida” que evoca os sabores da natureza à base de receitas populares”,que chegou a funcionar” como mezinha caseira,que adormecia dores e curava maleitas”, e que “juntou à mesa todas as classes sociais”. Hoje, naturalmente é um produto industrializado,mas a gastrónoma Maria de Lurdes Modesta, autora do livro”!Doces Conventuais e Licores da Tradição”, diz “que é pena que não se recorra mais a essas receitas”E recorda que a abundância de terra e a pobreza do povo, qaté um passado não longe”tudo se aproveitava para fazer licores”,casos por exemplo de cascas de frutos como o ananás,a laranja, a tangerina…O licor era feito em casa, servindo como digestivo ou por cortesia, sempre que se recebia uma visita. Por aqui, e se uma família pobre queria festejar determinada data ou aontecimento, e queria acompanhar os bolitos caseiros com o licor,tratava deste atempadamente, sabendo os meses que tinha de maceração.E, se bem percebi, o produto(por exemplo cascas de tangerina) era metido na garrafa,onde já estava a aguardente,ficando durante os 2 meses em maceração.Após este tempo,preparava-se água em quantia correspondente a metade da aguardente que se fervia depois de juntar o açúcar, juntandose a seguir à aguardente e ao produto que tinham estado a macerar . . Era depois tudo filtrado por algodão. Hoje, há quem coloque logo os produtos todos a macerar.[/size]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
O LICOR E A TRADIÇÃO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: História e Património :: Sala da Cultura-
Ir para: