G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 AS PROMESSAS DO CORREIO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: AS PROMESSAS DO CORREIO   Qui Abr 14, 2011 9:39 pm


Os CTT confirmam estar em diálogo com a Junta de Freguesia de Montargil, no concelho de Ponte de Sôr, Portalegre, com vista à definição de um parceiro que assegure a transferência da Estação de Correios local para um novo Posto de Correios.
A transferência integra-se no Plano de Redimensionamento da Rede dos CTT, no âmbito da qual o novo Posto de Correios, em parceria com a autarquia ou com outra entidade, assegura o acesso a todos os serviços postais pelos clientes e população. Os trabalhadores dos Correios são alocados a outras unidades da empresa e não haverá despedimentos.

O parceiro local seleccionado, que recebe formação postal e é remunerado pelos CTT, assegura todos os serviços dos Correios, nomeadamente o pagamento de vales de pensões de reforma, correio registado, cobrança de facturas de serviços públicos e a expedição e entrega de correspondência e encomendas, entre outros.

Na negociação para encontrar um parceiro local para gerir o Posto dos Correios, os CTT privilegiam a autarquia, que consideram o seu parceiro natural, tendo para o efeito assinado um protocolo com a ANAFRE, que tem proporcionado resultados satisfatórios em todo o País. Só na impossibilidade de a Junta de Freguesia assumir o serviço os CTT avançam para outro parceiro local, um estabelecimento comercial, por exemplo.

A transferência da Estação de Correios de Montargil decorre da fraca procura por parte da população, que tem decrescido de forma consistente nos últimos anos, tornando a actual oferta sobredimensionada para as necessidades. Em Montargil existem já dois Postos de Correios, sendo que um deles a cerca de 400 metros da actual Estação. No concelho de Ponte de Sôr existem 8 Postos de Correios. Na sede de concelho existe uma Estação de Correios, que vai manter-se.
S GARANTE
Os Postos de Correios explorados por parceiros dos Correios são uma tradição com algumas décadas na empresa, existindo actualmente cerca de 2.000 em todo o País (e cerca de 800 Estações de Correios). Do ponto de vista da população, nenhuma diferença existe no acesso aos serviços numa Estação dos Correios (explorada pelos CTT) ou num Posto de Correios (explorado por um parceiro): os serviços são os mesmos, com os mesmos padrões de qualidade. O último responsável pelo seu cumprimento continuam a ser, naturalmente, os CTT.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: a minha resposta   Qui Abr 14, 2011 9:42 pm

CORREIOS GARANTEM SERVIÇO POSTAL EM MONTARGIL

Em meu nome pessoal ,como cidadão de MontargilPhotobucket

Antes de mais quero dizer que não há nenhum Posto de Correios a 400 metros da actual Estação. Existem de facto 2 Postos ligados a esta Estação, mas um numa outra freguesia-Foros do Arrão, a 20 quilómetros,-- e outro numa das aldeias-Vale de Vilão, mais de 10 quilómetros. Ora, é por estas e por outra que mentir é hoje uma estratégia sem consequências, de maneira que nem já no que é verdade se acredita.
Mas vamos lá a ver: lendo o que nos dizem, fica tudo na mesma, apenas se muda de sítio. Será?E os carteiros continuam, ou a pessoa que vai ter formação encarrega-se de tudo isso?
Entretanto, uma situação muito greve. A ANAFRE não tem poderes para assinar parcerias à revelia das Freguesia. E deve penitenciar-se por o ter feito.
Em determinada altura, é-nos dito:
“Do ponto de vista da população, nenhuma diferença existe no acesso aos serviços numa Estação dos Correios(explorada pelos CTT)ou num Posto dos Correios( explorada por um parceiro )os serviços são os mesmos, com os mesmos padrões de qualidade. O último responsável pelo seu cumprimento continua a ser, naturalmente, os CTT.”
Sem ofensa, pois podemos debater/discutir um assunto com dignidade, mas quem subscreve esta afirmação ou não fala verdade, ou não sabe o que diz ,ou pensa que somos parvos! Então e se assim é, dado que não haverá despedimentos, e a renda do edifício é de apenas 50€ mensais , por quê ir pagar a mais uma pessoa?
Ora, meus senhores que mandam nos CTT, as “tradições” quando não prestam acabam-se com elas, e no vosso caso será uma boa tradição quando a povoação ainda não comporta uma Estação, quanto aos que aceitaram, digam-nos quais foram eles que dizem estar satisfeitos.
Pois bem, e a terminar, por aqui não se acredita nas garantias indicadas, a Junta de Freguesia está nos protestos que se continuam a fazer,e não acredito que haja uma casa de comércio que faça o acordo.
`NOTA FINAL
Para *amanhã às 18 horas, está marcado mais um plenário, e novamente se verifica uma coisa que há muito não via---as forças político partidárias unidas na defesa de uma causa
Havia muito a dizer, mas estou para ver se eu, que recentemente acabei a pesquisa para o livro GENTE DE ANTIGAMENTE, naturalmente com um capítulo dedicado aos Correios, ainda tenho que terminar acrescentando: e entrados que estamos no ano de 2011,num regresso à Idade Média voltámos a ir buscar o correio a Avis; talvez com a promessa de lá mais para diante poder-mos esperar o carro de correio e aguardar que o nosso nome seja dito.
Lino Mendes

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: RESPOSTA DA JF AOS CORREIOS   Ter Abr 26, 2011 2:21 pm


PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA DE MONTARGIL REAGE APÓS NOTÍCIA PhotobucketDIVULGADA PELA ANTENA SUL A PROPÓSITO DOS CTT EM MONTARGIL.
Como Presidente da Junta de Freguesia de Montargil gostaria de questionar o representante dos CTT responsável pelo artigo da Antena Sul publicado em 22 de Fevereiro de 2011 e que se refere à Estação dos Correios de Montargil. Perguntar-lhe se dialogar tem o mesmo significado que impor. Impor uma decisão já tomada pelos CTT da região há já algum tempo, talvez desde 2004 !? Perguntar-lhe se ele conhece a realidade actual da Freguesia, o seu desenvolvimento turístico e os investimentos que estão sendo feitos? Perguntar-lhe se ele deu conhecimento à Junta de freguesia e à população sobre a diferença entre uma Estação dos Correios e um Posto dos Correios e os serviços que estes podem prestar às populações? Perguntar-lhe onde existe em Montargil, esse Posto a 400 metros da Estação, que os Montargilenses desconhecem e se já alguma vez mediu ou perguntou o grau de satisfação dos utentes e dos próprios proprietários da taberna ou da mercearia onde estes Postos funcionam, em localidades dispersas da Freguesia? Se conhece o protocolo com a ANAFRE (Associação Nacional das Freguesias) e o grau de satisfação destas freguesias, que antes tinham uma Estação dos Correios na sua terra e a quem foi imposta a decisão do seu encerramento e consequentemente os incómodos e os constrangimentos que isso trouxe à população, propondo-lhes a criação de um Posto dos Correios para minimizar as consequências?
Este acordo feito à revelia das freguesias, celebrado entre os CTT e a ANAFRE foi realizado em parte para satisfazer aquelas freguesias que não tinham qualquer serviço dos CTT ou, se o tinham, este funcionava numa “tasca” ou mercearia, local a que chamam um “Posto dos Correios”, onde o utente se desloca nas suas horas de lazer para estar com os amigos ou para ir às compras, e aí recebe a sua correspondência, expondo em público a sua vida privada e quando esta se extravia ninguém é responsável pelo mau serviço e pelos constrangimentos que daí advêm. Este protocolo também satisfez as freguesias que se deslocavam diáriamente à sede do concelho, à Estação dos Correios local, suportavam os custos de uma viatura e de um motorista, arriscavam o transporte da correspondência e de valores para a sua freguesia, assumindo esta enorme responsabilidade sem qualquer segurança, só com o objectivo de servir melhor as suas populações. O referido protocolo veio de encontro, sobretudo, às necessidades destas freguesias que, ao assumirem a responsabilidade do Posto dos CTT, à partida, sabiam que estes serviços iriam melhorar, pior não podiam ser.
A Freguesia de Montargil entre os seus serviços possui uma Estação dos Correios que desde o séc. XIX até à presente data tem desempenhado um serviço de extrema importância e que sempre tem servido dignamente a sua população, com responsabilidade e sem constrangimentos. Funcionam numas instalações dignas e adequadas às suas funções e onde todos os utentes se podem dirigir e realizar todos as actividades e serviços afins.
Em Montargil a tradição não é um Posto de Correios mas sim uma Estação dos Correios que já existe há centenas de anos.
O mesmo responsável pelos serviços regionais dos CTT afirma no mesmo artigo que os Postos de Correio explorados por parceiros (taberna, papelaria, mercearia) são uma tradição e que não há nenhuma diferença no acesso aos serviços prestados por uma Estação dos Correios e um Posto dos Correios. Ele sabe que não é verdade e na Freguesia de Montargil existem as duas realidades: uma Estação dos Correios que desenvolve a sua actividade na sede de Freguesia, que há poucos anos foi totalmente requalificada, onde se gastaram alguns milhares de euros, ficando mais atractiva e que presta todos os serviços aos seus clientes nomeadamente serviços de correio (normal, rápido, registado, embalagens postais, correio internacional, etc.), serviços financeiros (vales e transferências, poupanças, seguros, pagamento de serviços, etc.),
serviços de telecomunicações, coleccionismo, etc.; numa localidade próxima da freguesia, existe um Posto dos Correios explorado numa casa comercial onde os serviços não são os mesmos e os padrões de qualidade não são os mais desejáveis. O parceiro deste posto dos CTT está farto desta responsabilidade e a população bastante descontente. Neste Posto dos CTT não se prestam serviços como pagamentos de serviços, seguros, poupanças, apartados, certificação de fotocópias, as telecomunicações são deficientes quando se podem fazer ou não existem, coleccionismo, envio de valores para o estrangeiro, certificados de aforro, etc..
A Junta de Freguesia atenta aos anseios destas populações rurais e devido ao seu descontentamento sobre a distribuição da correspondência, em reunião com a representante dos correios de Portalegre e um dos directores responsável pela Rede de Terceiros acordou colocar todos os topónimos (nomes nas ruas) nestas localidades e atribuiu números de polícia a todas as habitações em colaboração com a Câmara Municipal de Ponte de Sôr, no sentido de melhorar este serviço e evitar que os utentes recorram ao Posto de Correio que não oferece padrões de qualidade nem de satisfação para os utentes. Todo este trabalho foi feito com o acordo dos CTT, gastou-se dinheiro, trabalho e continuamos a receber reclamações destas populações questionando, diariamente, a Junta de freguesia. Solicitámos aos CTT o que era preciso fazer mais, para que a distribuição se efectuasse nestas localidades e até hoje não obtivemos qualquer resposta.
Pergunto qual é a verdadeira intenção dos CTT Correios de Portugal, nomeadamente dos seus representantes em Portalegre, Évora e da sua Gestão de Serviços em Taveiro, é acabar com o serviço de atendimento e depois com o serviço de distribuição em nome do cumprimento de objectivos e de lucros e esquecendo o trabalho social que estes serviços desempenham e as suas virtudes reconhecidas entre as populações.
Gostaríamos de saber porque é que a Estação dos Correios nomeadamente as suas actividades são deficitárias. Devido aos seus trabalhadores não pode ser, porque estes, como se diz, serão alocados a outras unidades da empresa e não serão despedidos. Será uma renda simbólica de 50 euros mensais pagos à Santa Casa da Misericórdia de Montargil, que abdica do edifício e não pede o aumento desta prestação, porque também esta instituição sabe da sua grande necessidade para a população e da importância da Estação dos Correios de Montargil.
As empresas têm obrigação e devem divulgar as suas ofertas e os seus produtos nas populações locais. Estes produtos passam despercebidos se o cidadão comum não tiver conhecimento deles. Qualquer gestor de empresa trabalha no sentido de fazer rentabilizar o seu negócio e muito mais quando esta empresa é pública a responsabilidade ainda é maior e a solução não passa pela entrega dos serviços, só porque estes são deficitários como diz este gestor, a qualquer privado ou parceiro. Passamos de um bom serviço para um mau serviço e não olhamos às pessoas e às suas necessidades.
Já em 2004 esta Gestão Regional dos CTT ameaçou encerrar estes serviços e quando uma representante dos CTT junto da Junta de Freguesia diz que “…é agora é que vai!...” julgamos que deve de haver alguma aversão a Montargil e à sua Estação dos Correios que não passa só pelos serviços deficitários, mas por outra razão qualquer que não entendemos.
Se no passado não se justificou o encerramento da Estação, agora no presente, ainda se justifica muito menos. Estes gestores devem reconhecer ou deveriam reconhecer que o investimento que está a ser feito na Albufeira de Montargil e no turismo não se compadece com o encerramento da Estação dos Correios, cerca de 60 milhões de euros, o Hotel do Lago de cinco estrelas, campos de golfe, um Clube Náutico, um Parque de Campismo totalmente requalificado, são cerca de 400 camas que irão acolher um número significativo de visitantes à Freguesia, não falando na empregabilidade que está a ser criada e nas muitas entidades e instituições que necessitam diariamente dos serviços da Estação dos Correios de Montargil.
O Presidente a Junta de Freguesia de Montargil
António Correia Con
stantino
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: AS PROMESSAS DO CORREIO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
AS PROMESSAS DO CORREIO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Telefones dos Correios de Curitiba

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Noticias de Montargil-
Ir para: