G.P.S.C. de Montargil
informação
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
Últimos assuntos
» MUSEU ONLINE
Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

» MUSEU ONLINE
Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

» MUSEU OINLINE
Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

» MUSEOLOGIA
Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

» JORNAL DOSSABORES
Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

» LITERATURA
Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

» O LIVRO
Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Rádio TugaNet
Geo Visitors Map
Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
CalendárioCalendário

Compartilhe | 
 

 crónicas de LINO MENDES

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
lino mendes
Admin


Número de Mensagens : 869
Data de inscrição : 27/06/2008

MensagemAssunto: crónicas de LINO MENDES   Dom Jan 02, 2011 4:10 pm

Crónicas
ao sabor do pensamento

1 de Janeiro

Afinal apenas mais um dia no “ciclo da vida”, mas como a ESPERANÇA deve ser a última coisa a morrer, porque se trata de um “novo ano”é preciso acreditar numa “vida nova”, numa “vida melhor”. E, se é utopia pretender um mundo perfeito, é preciso estar convicto que o mesmo pode ser melhor. Mas, já Aleixo nos avisava que o mundo só pode ser/ melhor do que até aqui/ quando consigas fazer/ mais p los outros que por ti. Pura verdade mas também utopia, porque há muitos grandes na terra/que vendo a guerra em terra alheia/ não querem que acabe a guerra(também Aleixo).
O fundamentalismo, quer religioso quer político, é um dos grandes males com que o mundo se debate. Pede-se a liberdade mas depois quere-se negar a liberdade de pensamento. Aliás, o “pensar diferente” é um dos fundamentos da democracia, e mal do país governado a uma só voz. E era também Ant.Aleixo que nos dizia:--Há lutas por mil doutrinas./Se queres que o mundo ande/ façam das mil doutrinas, /uma só doutrina grande.
Estou, quero dizer, entre os que entendem que a Paz no mundo passa pelo diálogo inter-religioso.
Tolerância? É importante, mas tem limites e não pode haver para os que conscientemente delapidam o País . Liberdade? Fundamental, mas tem as suas regras, não confundir com libertinagem . E, “se comportamento gera comportamento” que se pode esperar do povo se importantes figuras continuarem impunemente furando pelas malhas da lei?
LINO MENDES
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
linomendes



Número de Mensagens : 328
Data de inscrição : 16/06/2010

MensagemAssunto: CRONICAS DE LINO MENDES   Dom Fev 20, 2011 2:26 am


Ao sabor do pensament[/font]o
Crónica[/size]

Que fique bem claro que não tiro um naco que seja do seu valor a uma formação académica, e pena é que nos últimos tempos a mesma se tenha vulgarizado, simplesmente alguém disse um dia e eu concordo, que um homem vale pela soma dos seus actos, seja ou não académico.
A via de uma licenciatura, e apenas me refiro aos conhecimentos de cultura geral e não aos de formação específica, é apenas a “auto-estrada” para um objectivo ,a que outros têm que chegar por atalhos. Por isso defendo hoje, quando muitos licenciados não sabem ler nem escrever, que a admissão a um determinado lugar/emprego não deve dispensar uma prova de conhecimentos, quer de português obrigatoriamente, quer da área do lugar em vista.
Apenas um exemplo, verídico: um capitão músico e uma aluna concorreram ao lugar de professor de música a uma Escola Secundária, tendo entrado a aluna porque tinha o 12º ano. Inevitável, pelo menos durante o ano lectivo ---lá teve o capitão músico preparar as aulas que a aluna dava como professora na Escola.
E neste momento alguém estará pensando, talvez sem coragem de o dizer, que digo isto porque não tenho formação académica. Nada disso, até porque do meu dicionário de vida não fazem parte nem a inveja nem o ciúme. Certamente me seria mais fácil saber o que sei se tivesse uma formação académica.
O meu incentivo é para que estudem, façam uma carreira académica se puderem, mas ao analisar um trabalho, façam-no pelo conteúdo do mesmo, e não pelos títulos de quem o elabora.
Ainda recentemente uma senhora Directora Regional de Cultura (Doutorada) me dizia de que nos servem os canudos se não temos a experiência no terreno? No entanto, aí há uns cinco anos telefonaram-me duma revista para a qual tinha sido convidado a colaborar e onde já publicara, e perguntaram se o Dr. Lino Mendes estava, ao que naturalmente respondi que o Lino Mendes estava mas o Dr. não. Mas se não é Dr. é de certeza professor. Também não, não tenho formação académica. Não mais recebi qualquer convite!
A minha posição é clara.
Uns dias antes do 25 de Abril tinha em cima da secretária um jornal, em que escrevia que era urgente a socialização das nossas gentes. Refira-se entretanto que o termo socialização nada tem a ver com socialismo, mas era um termo perigoso na altura. E dizia ,acrescentando, que não me considerava menos do que qualquer senhor Dr. nem superior ao mais modesto dos trabalhadores do campo.
Assim continua a ser. Como então há trabalhadores do campo que sabem o que eu não sei, assim como há senhores Drs. que não sabem o que eu sei.

Li[/font]no Mendes[/size]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
crónicas de LINO MENDES
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Crónicas 3º Moto-Churrasco de Pinhal Novo
» O Preço Certo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Diga de sua justiça-
Ir para: