G.P.S.C. de Montargil
Grupo de Promoção Sócio Cultural de Montargil
G.P.S.C. de Montargil

informação
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Tópicos similares
    Últimos assuntos
    » MUSEU ONLINE
    Ter Abr 29, 2014 8:17 pm por lino mendes

    » MUSEU ONLINE
    Dom Abr 27, 2014 7:27 pm por lino mendes

    » MUSEU ONLINE
    Sab Abr 26, 2014 11:22 pm por lino mendes

    » MUSEU OINLINE
    Sab Abr 26, 2014 9:29 pm por lino mendes

    » MUSEOLOGIA
    Sab Abr 26, 2014 9:21 pm por lino mendes

    » JORNAL DOSSABORES
    Sex Abr 25, 2014 8:55 am por lino mendes

    » LITERATURA
    Ter Abr 22, 2014 9:36 pm por lino mendes

    » O LIVRO
    Ter Abr 22, 2014 9:33 pm por lino mendes

    » O LIVRO
    Ter Abr 22, 2014 9:31 pm por lino mendes

    Buscar
     
     

    Resultados por:
     
    Rechercher Busca avançada
    Rádio TugaNet
    Geo Visitors Map
    Julho 2018
    DomSegTerQuaQuiSexSab
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031    
    CalendárioCalendário

    Compartilhe | 
     

     À quarta foi de vez

    Ir em baixo 
    AutorMensagem
    djnata

    avatar

    Número de Mensagens : 446
    Idade : 32
    Data de inscrição : 19/09/2008

    MensagemAssunto: À quarta foi de vez   Qui Abr 08, 2010 1:24 pm

    O Tribunal do Entroncamento condenou um condutor da Ponte de Sôr na inibição de conduzir por ter sido apanhado ao volante com álcool a mais. Até aqui tudo bem e o condutor admitiu o erro e aceitou de imediato a condenação. O problema foi quando quis cumprir a sentença e teve que ir várias vezes ao posto da GNR da sua área de residência até que um militar lhe recebesse a carta de condução.

    A situação estava quase a tornar-se uma missão impossível e foi necessária a intervenção do juiz que ordenou o envio para o posto da GNR de uma notificação na qual solicitava que este recebesse a carta de condução do arguido e a remetesse para os serviços do tribunal para a juntar ao processo. Os cidadãos não são obrigados a deslocarem-se ao tribunal para entregar a carta, podendo fazê-lo nas instalações das autoridades da sua área de residência.

    O cidadão teve que se esforçar muito para cumprir a lei e por pouco não o deixavam. Da primeira vez a GNR não aceitou a carta porque o condutor não sabia o número do processo. O que se compreende. Da segunda, já munido do número, os militares de Ponte de Sôr não aceitaram a carta porque não tinha a cópia da sentença, que não é obrigatório apresentar. Entretanto o tribunal notifica o posto. O cidadão foi novamente às instalações e depara-se com mais uma recusa. Só à quarta vez é que o posto aceitou receber o documento do condutor.

    FONTE : SAPONLINE
    Voltar ao Topo Ir em baixo
    Ver perfil do usuário
     
    À quarta foi de vez
    Voltar ao Topo 
    Página 1 de 1
     Tópicos similares
    -
    » Porque todos dizem que Itachi é o maior héroi da quarta guerra?

    Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
    G.P.S.C. de Montargil :: Comunicação DIVULGAÇÂO :: Noticias de Montargil-
    Ir para: